O realismo humano e o sentido cristão da morte*

Nossas sociedades secularizadas tentam evitar a morte, de um modo (só aparentemente) contraditório, tentando fugir dela (como na obstinação terapêutica, que, visando salvar um paciente terminal, submete-o a grandes sofrimentos) ou mesmo procurando-a (como na eutanásia). Nesse contexto, como podemos contribuir para recuperar o “sentido cristão da morte”? Como redescobrir o sentido positivo da morte (e do sacrifício) e assim restituir "as razões da nossa esperança", a alegria que deve determinar a atmosfera geral com que tratamos este tema? O ... Leia mais