Ator se converte depois de interpretar Padre Pio

Reprodução da Internet

O ator norte-americano Shia LaBeouf, 36, conhecido por sua atuação na saga Transformers, disse que se converteu ao catolicismo ao trabalhar no filme “Padre Pio”. 

No filme, LaBeouf interpreta o personagem principal, o santo sacerdote italiano que recebeu os estigmas de Cristo. As gravações foram feitas em janeiro deste ano em Puglia, na Itália. Para se preparar para o papel, LaBeouf viveu em um mosteiro com frades capuchinhos da Califórnia, Estados Unidos, experiência que o ajudou a despertar para novos horizontes no campo da fé. 

“Agora, eu sei que Deus estava usando meu ego para me atrair para Si, afastando-me dos desejos mundanos. Tudo estava acontecendo ao mesmo tempo”, disse LaBeouf em entrevista ao programa Word on Fire, que Dom Robert Barron, Bispo da Diocese de Winona-Rochester, nos Estados Unidos, mantém no YouTube. 

LaBeouf disse que pensava em suicídio antes de começar a gravar o filme na Itália. Ele aceitou o papel para tentar salvar sua carreira. 

“Eu não teria tido nenhuma motivação para entrar no meu carro e dirigir até o mosteiro se não tivesse pensado ‘vou salvar minha carreira’.” O ator disse que tinha depressão e chegou a possuir “uma arma na mesa”: “Não queria mais estar vivo”. 

“Sentia uma vergonha como nunca havia experimentado antes, aquela que faz você esquecer como respirar. Você não sabe para onde ir”, contou. 

Ao chegar ao local onde o filme foi gravado, “aconteceu uma mudança”, disse LaBeouf a Dom Robert Barron. “Foi como se alguém tivesse me enganado, não de um jeito ruim. De uma forma que eu não conseguia perceber. Estava tão perto que não conseguia perceber. Agora vejo de forma diferente que o tempo passou.” 

LaBeouf também afirmou que aprender sobre perdão e arrependimento foi fundamental para sair da depressão e conhecer a misericórdia de Deus. 

“Vi que havia outras pessoas que pecaram além do que eu poderia imaginar e que encontraram a Cristo. Isso me fazia sentir que tinha esperança”, disse. 

Na entrevista, que durou mais de uma hora, LaBeouf também revelou sua experiência com o Terço, a Eucaristia, a leitura das “Confissões”, de Santo Agostinho, seu gosto pela missa tradicional e a paz que encontrou depois de se reconciliar com sua mãe.

Fonte: ACI Prensa 

Deixe um comentário