Cardeal Scherer inaugura e abençoa capela dedicada ao Beato Adolfo Kolping

A proposta é que o templo se transforme em um espaço de devoção ao Bem-Aventurado, que se dedicou às obras de misericórdia no século XIX na Europa

Cardeal Scherer preside missa na Capela Beato Adolfo Kolping, na sexta-feira, 27 de agosto (foto: Obra Kolping Brasil)

Com o intuito de estimular a devoção ao Beato Adolfo Kolping (1813-1865) e realizar missas periódicas no escritório nacional da Obra Kolping Brasil, foi inaugurada na sexta-feira, 27 de agosto, uma capela dedicada ao Beato, no Alto da Lapa, na zona Oeste.

A inauguração aconteceu com missa presidida pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano, que abençoou a capela. Concelebraram Dom Carlos Lema Garcia, Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Sé e Vigário Episcopal para a Educação e a Universidade, e o Padre Aladim Leodenis Loureiro, Assistente Eclesiástico Nacional da Kolping Brasil, que será o responsável pela Capela e contará com a colaboração do Padre Alexandre Pessoa Garcia, Vice-assistente Eclesiástico Nacional da Kolping Brasil.

“A bênção da Capela da Kolping é significativa, pois a associação se dedica a ajudar famílias e trabalhadores que necessitam de apoio, um trabalho bonito e necessário, ainda mais em nossos dias”, declarou o Arcebispo Metropolitano.

O Obra Kolping Brasil é uma associação sem fins lucrativos que atua na superação da pobreza por meio de formação e trabalho. Seus programas e projetos têm como foco colaborar para a erradicação da pobreza em todas as suas formas no País.

Na ocasião, o presidente da Kolping Brasil, doutor Sinésio Luiz Antonio, agradeceu a Dom Odilo sua amizade e solicitude com a associação.

Aspectos arquitetônicos

Em entrevista ao O SÃO PAULO, João Ederson de Oliveira e Silva, diretor-executivo da Kolping Brasil, explicou detalhes da arquitetura da Capela.

“Seus elementos foram feitos em madeira maciça com arquitetura neogótica, possuindo um altar central com o símbolo do pelicano, que representa Cristo que tira da própria carne para alimentar seus filhos; um altar-mor com a imagem do Beato Adolfo Kolping no tampo frontal e o sacrário no centro na parte superior; o ambão com uma águia prendendo a serpente com os pés. Essa águia representa São João Evangelista por sua visão elevada sobre a revelação divina que neutraliza o demônio, representado pela serpente; a credência com o brasão do Imaculado Coração de Maria, serva perfeita de Nosso Senhor; e a sédia e dois bancos com seus encostos triangulares apontando para o céu, meta da vida espiritual.”

Nas paredes laterais, há dois nichos com as imagens de Nossa Senhora Aparecida, do lado esquerdo, à qual a Kolping Brasil foi consagrada na Romaria Nacional de 2017; e de São José do lado direito, padroeiro mundial da Kolping. Ao centro, está uma imagem do Beato com a relíquia de primeiro grau exposta: um fragmento do osso de seu dedo indicador; e, na parte superior, a imagem do Cristo Crucificado.

“Vale ressaltar que a Capela Beato Adolfo Kolping é o único lugar do Brasil onde há uma relíquia de primeiro grau do Beato”, afirmou Oliveira e Silva.

Espaço de devoção

O diretor-executivo da Kolping Brasil avaliou que ter uma capela no escritório nacional ajudará a cultivar e cumprir os fundamentos da associação: “‘A Pessoa e o Evangelho de Jesus Cristo’; a ‘Doutrina Social da Igreja’ e a ‘Vida e Obra do Beato Adolfo Kolping’; sendo imprescindível o nosso trabalho social no Brasil e no mundo”.

A proposta também é que se transforme em um espaço de devoção ao Beato, para que se torne cada vez mais conhecido. “A Capela será um centro nacional de devoção ao Beato, pois, no Brasil, somente nela será possível ter contato direto com uma parte de seu corpo, uma relíquia autêntica, que para nós, católicos, é um instrumento do próprio Deus para venerarmos aqueles homens que nos apontam o caminho do céu e podem interceder por nós a Ele, para alcançarmos graças e bênçãos”, comentou Oliveira e Silva.

Há também a intenção de que futuramente a Capela sirva aos demais fiéis do Alto da Lapa, ficando à disposição da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, onde se localiza territorialmente.  

O Beato e a Obra

Adolfo Kolping nasceu em 8 de dezembro de 1813, em Kerpen, perto de Colônia, na Alemanha. Em 13 de abril de 1845, foi ordenado sacerdote, aos 31 anos de idade. Em 1849, com um pequeno grupo denominado Associação Católica de Jovens Aprendizes, fundou uma associação que viria a ser a semente da atual Kolping Internacional. Quando faleceu, em 1865, perto de completar 52 anos de idade, já havia fundado 418 associações de trabalhadores similares às de Colônia, com 24,6 mil associados em sete países da Europa. Padre Adolfo Kolping foi beatificado em 27 de outubro de 1991 por São João Paulo II.

Em 1923, formou-se a primeira Comunidade Kolping do Brasil, e, em 1972, surgiu a Obra Kolping Brasil, agregando em uma federação nacional as comunidades então existentes.

João Ederson de Oliveira e Silva recorda o quanto o Beato estimulava que os homens melhor conhecessem a Deus. “Para o nosso fundador, ‘a religião é o núcleo, o centro de toda a ação humana. Não querer aceitar este fato demonstra tolice ou maldade’. Ou seja, ele acreditava que, antes de qualquer ajuda ou apoio à miséria de alguém, fosse apresentado a cada pessoa o princípio elementar de todas as coisas, a causa eficiente de toda a existência e ordem que testemunhamos. Neste caso, a existência do próprio Deus. Ele mesmo dizia ‘sem Deus e com Deus: esta é uma enorme diferença’”.

(Colaborou: Cida Diniz, da assessoria de imprensa da Kolping Brasil)

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter