Chega ao fim a paralisação de linhas de ônibus em São Paulo

Prefeitura mantém a suspensão do rodízio de veículos para placas de final 3 e 4 mesmo com o fim da greve

Na tarde da terça-feira, 14, a paralisação de linhas de ônibus na cidade de São Paulo foi encerrada após acordo entre trabalhadores e empregadores do setor. Foram 15 horas de paralisação. Gradualmente, o atendimento nas 713 linhas está sendo retomado e deve se normalizar até o final do dia. 

Com o fim da paralisação, motoristas, cobradores e profissionais da manutenção das linhas de ônibus municipais terão o reajuste salarial retroativo a 1º de maio. 

O presidente do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo, Valmir Santana da Paz, ressaltou que “com o reajuste garantido, debateremos outras questões que ainda estão pendentes” e enfatizou que não será descontado o dia dos trabalhadores que aderiram à paralisação. 

A Prefeitura de São Paulo, por meio da SPTrans, confirmou que a paralisação foi encerrada às 15h20. “O atendimento nas 713 linhas paralisadas está sendo retomado de forma gradativa e deverá se normalizar até o fim do dia. A SPTrans monitora o retorno da frota da cidade para minimizar os impactos na população”, diz o texto.

De acordo com a Prefeitura de São Paulo, o rodízio permanece suspenso até o fim desta desta terça, 14, assim como faixas de ônibus e corredores também seguem liberados para veículos. As regras voltarão ao normal na quarta-feira, 15.

Deixe um comentário