Conversão pastoral e centralidade bíblica integram o segundo dia da Assembleia do Regional Sul 1

A partir da apresentação de Dom Odilo Scherer sobre os 15 anos da Conferência de Aparecida, os bispos, reunidos em Indaiatuba (SP), refletiram os desafios pastorais do tempo presente e a necessidade da organização de Comissões de Animação Bíblica nas dioceses paulistas.

Fotos: Regional Sul 1 da CNBB

O segundo dia da 84ª Assembleia dos Bispos do Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizada no Mosteiro de Itaici, em Indaiatuba (SP), na quarta-feira, 8, foi marcado pela apresentação do tema central do evento: os 15 anos da V Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e do Caribe, conhecida também como Conferência de Aparecida.

A reflexão da primeira sessão foi conduzida pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo. Durante sua fala, o Prelado destacou as questões mais importantes no Documento de Aparecida, avaliou o que já caminhou na vida e missão da Igreja, a partir da Conferência de Aparecida, e discerniu sobre o que ainda precisa ser retomado e colocado em prática.

A reflexão abordou também as novas questões que desafiam a vida e a missão eclesiais depois da Conferência. Dom Odilo afirmou que, no texto de Aparecida, “é marcante o encontro pessoal com Jesus Cristo e seu Evangelho. A partir disso, também a renovação missionária”.

Assim, o Cardeal Scherer ressaltou que, na Conferência, há um forte chamado à missão para que a Igreja consiga “reconhecer a necessidade da conversão, não apenas em sua dimensão moral, mas também nos métodos que não estão sendo adequados para o verdadeiro anúncio do Evangelho, assim como nos ensina o Papa Francisco”.

Para o Padre João Victor Fransoia Bonzanini, coordenador diocesano de pastoral de Itapeva (SP), que participa pela primeira vez da Assembleia, a reflexão do Cardeal Scherer foi ao encontro da realidade eclesial, para que as dioceses possam renovar a vida pastoral e, com isso, todo o povo de Deus, “se abra ao encontro com o Senhor na missão da qual todos fazemos parte pelo Batismo”, disse o jovem sacerdote.

CONVERSÃO PASTORAL

Ainda na quarta-feira, o Bispo de Barretos (SP), Dom Milton Kenan Júnior, Referencial da Comissão de Animação Bíblica da Pastoral no Regional Sul 1 da CNBB, tratou sobre a necessidade de uma organização mínima nas dioceses para fazer da animação bíblica um eixo transversal da pastoral. Ele também ressaltou que a formação, o anúncio do Evangelho e a oração compõem os três eixos propostos pela Conferência Episcopal como indicações para todas as atividades pastorais.

“O Documento de Aparecida nos diz que a conversão pastoral exige dar à Sagrada Escritura a sua centralidade, desencadeando processos de formação dos discípulos missionários à luz da Palavra de Deus”, explicou o Bispo referencial, ao afirmar que, na renovação da pastoral, “somente a Palavra de Deus torna-se o elemento que permite um discernimento lúcido, capaz de compreender a ação do Espírito Santo no nosso tempo que nos interpela pelos desafios dentro e fora da Igreja”.

Diante das afirmações de Dom Milton, o Padre Thiago Reis, secretário da Sub-região Pastoral Ribeirão Preto II (RP II), o cenário atual, refletido também pelo Cardeal Scherer, na primeira sessão, “é uma grande oportunidade para redescobrirmos a força da Palavra de Deus na ação evangelizadora”.

Segundo Padre Thiago, “a organização das comissões bíblico-catequéticas nas dioceses serão uma grande oportunidade dos cristãos fazerem a experiência com a Palavra de Deus”.

A apresentação do relatório econômico e reuniões reservadas dos bispos e dos padres coordenadores diocesanos de pastoral também fizeram parte da programação da quarta-feira. A 84a Assembleia dos Bispos do Regional Sul 1 será concluída na quinta-feira, 9.

(Texto: Padre Tiago Barbosa – Pascom do Regional Sul 1)

1 comentário em “Conversão pastoral e centralidade bíblica integram o segundo dia da Assembleia do Regional Sul 1”

  1. Maravilhoso este resgate do Documento de Aparecida! Muitos dos encaminhamentos propostos pelo Papa Francisco, advém da sua experiência nesta Conferência. Como leiga comprometida com a palavra de Deus, espero que a nossa Igreja se volte para as riquezas deste Documento.

    Responder

Deixe um comentário para Vera Lúcia Lopes Cancelar resposta