Dor no joelho leva o Papa a modificar a agenda de compromissos

Dor no joelho leva o Papa a modificar a agenda de compromissos
Vatican Media

Desde sua viagem a Malta, no início de abril, o Papa Francisco vem demonstrando dificuldades para caminhar. Antes mesmo daquela visita apostólica, ele mesmo já havia mencionado em audiências gerais que precisavam ficar mais sentado, pois sentia dores no joelho, “que só acontecem com pessoas mais velhas”.

Na Semana Santa, ele não presidiu a celebração da Vigília Pascal, no Sábado de Aleluia, e durante parte da bênção “Urbi et Orbi” (Para a cidade de Roma e para o mundo), Francisco teve que permanecer sentado. Também nesta semana da oitava de Páscoa, o Papa cancelou algumas atividades para consultas médicas.

Na terça-feira, 26, o Vaticano comunicou que “por causa das dores no joelho, e sob orientação médica, o Papa Francisco interrompeu as atividades planejadas para hoje, inclusive a participação no Conselho de Cardeais, que terá uma nova sessão nestes dias”. 

Embora o Vaticano não dê mais detalhes, fontes afirmaram à imprensa que o Papa está bem, mas tem problemas nos ligamentos do joelho que podem exigir uma cirurgia, algo delicado na sua idade. Ele tem 85 anos. Além disso, Papa Francisco ganhou peso desde o início do pontificado, em 2013, o que tende a agravar a situação do joelho. Em julho do ano passado, ele teve que se submeter a uma cirurgia no intestino, mas se recuperou bem e manteve o intenso programa e as viagens internacionais.

Deixe um comentário