Em viagem apostólica, Bento XVI se encontrou com jovens no estádio do Pacaembú

Em 10 de maio de 2007, o Papa falou aos jovens sobre a preservação dos valores da família

Em viagem apostólica, Bento XVI se encontrou com jovens no estádio do Pacaembú
Fotos: Luciney Martins/O SÃO PAULO

Há 15 anos, cerca de 40 mil jovens do Brasil e da América Latina se reuniram no estádio do Pacaembu, em 10 de maio de 2007, com o papa Bento XVI. Ao falar com os jovens, o papa pediu respeito à família e ao sacramento do Matrimônio.

Na ocasião, o Papa pediu que os jovens, já na preparação para o sacramento do Matrimônio, vivam a fidelidade. “Deus vos chama a respeitar-vos também no namoro e no noivado, pois a vida conjugal que, por disposição divina, está destinada aos casados e é somente fonte de felicidade e de paz na medida em que souberdes fazer da castidade, dentro e fora do Matrimônio, um baluarte das vossas esperanças futuras” ressaltou. 

AMAZÔNIA

Em viagem apostólica, Bento XVI se encontrou com jovens no estádio do Pacaembú

Em seu discurso, o Papa também abordou o tema da Amazônia tratado naquele ano na Campanha da Fraternidade. O Papa afirmou que a “devastação ambiental da Amazônia e as ameaças à dignidade humana de suas populações requerem um maior compromisso nos mais diversos espaços de ação que a sociedade vem solicitando”. 

Em seguida, Padre Zezinho, acompanhado de cantores jovens dos grupos musicais que formou, cantou “Amazônia, é proibido queimar; Amazônia, é proibido matar”, refrão da música. Ao O SÃO PAULO, Padre Zezinho enfatizou a defesa da vida: “Somos cristãos, católicos. Defendemos a vida desde a concepção até o seu último dia nesta terra. Faz parte de nossa fé.”

REALIDADE JUVENIL

No palco — em forma de cruz e pomba — Bento XVI ouviu testemunhos de cinco jovens sobre a realidade socio-política-eclesial juvenil no País. Uma estudante de 17 anos de Santos (SP), Marina, pediu apoio da Igreja por ensino de qualidade para a juventude. Alessandro, seminarista e agente da Pastoral Carcerária, criticou o tratamento do sistema prisional à juventude. 

Em viagem apostólica, Bento XVI se encontrou com jovens no estádio do Pacaembú

Bento XVI também assistiu a uma apresentação de danças típicas brasileiras encenada por cerca de 150 jovens do Movimento Focolares, que reuniu elementos indígenas, capoeira e catira, ao som de “Aquarela do Brasil” de Ary Barroso.

O FUTURO DA IGREJA

“Vós sois o futuro da Igreja e da humanidade” foram as palavras finais de Bento XVI. “A Igreja precisa de vós, como jovens para manifestar ao mundo o rosto de Jesus Cristo, que se desenha na comunidade cristã. Sem o rosto jovem, a Igreja se apresentaria desfigurada” concluiu. 

UM PAI QUE ACOLHE A JUVENTUDE

Em entrevista à rádio 9 DE JULHO na ocasião, Dom Odilo enfatizou a alegria do Santo Padre com o encontro com os jovens. “No encontro com a juventude no estádio do Pacaembu, o Papa comentou que foi tudo muito bonito, muito bem realizado. Ele apreciou aquelas manifestações de carinho, os aplausos da juventude. Ele se sente muito perto da juventude e como um pai acolhe a juventude no seu coração” 

VOCÊ ESTEVE LÁ?

Então compartilhe suas memórias deste encontro do Papa Bento XVI com os jovens na caixa de comentários abaixo

Deixe um comentário