Entidades organizam ações para o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito

Agência Brasil

Desde 2005, por iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU), o terceiro domingo de novembro é o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito, data que este ano será celebrada no dia 21.

Por ano, 1,3 milhão de pessoas morrem em ocorrências de trânsito e 50 milhões ficam feridas. No Brasil, o número de mortes por ano é próximo de 33 mil, e outras 240 mil pessoas ficam com invalidez permanente, a maioria delas jovens, além de pelo menos outros 300 mil feridos leves.

Os dados foram divulgados pelas entidades SOS Estradas e Trânsito Amigo, que organizam a celebração no Brasil do Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito, além de estimular que se realizem ações específicas nas rodovias, assim como nas áreas urbanas, para tornar essa data um marco definitivo no calendário da preservação da vida no País.

No site www.diamundial.com.br há outros materiais sobre a iniciativa e, também, é possível que as pessoas enviem depoimentos. Há, ainda, acesso ao projeto descritivo do Memorial das Vítimas, doado para a entidade Trânsito Amigo pelo arquiteto e paisagista Rubens Richter, atualmente com 92 anos. A obra contou também com a contribuição do arquiteto Santiago Leal. Outros detalhes podem ser obtidos pelo e-mail vitimasdetransito@diamundial.com.br.

O Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito foi celebrado no Brasil pela primeira vez em 2007. O propósito é aumentar a consciência pública em relação à perda de vidas no trânsito, além de estimular a sociedade e os governos a apoiarem e desenvolverem ações e políticas que permitam reduzir a quantidade de vítimas. Além disso, existe a intenção de que haja alguma iniciativa concreta, com uma caminhada reunindo não só familiares de vítimas dos sinistros de trânsito, mas também cidadãos que entendam que podem melhorar a segurança no trânsito para todos que transitam, seja a pé, de bicicleta, num veículo ou mesmo no transporte público.

Memorial das Vítimas de Trânsito

Em 2021, tem início também a nova Década de Ação pela Segurança no Trânsito, cuja meta é reduzir à metade o número de mortos até 2030. Em setembro, foi aprovado o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito, diretriz nacional e governamental para que se alcance tal meta, que depende do engajamento de governos, entidades civis e empresas.

(Com informações de SOS Estradas e Trânsito Amigo)

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter