Feira aproxima lojistas católicos de clientes, mostra inovações e auxilia na evangelização

Ao longo dos quatro dias da 15a ExpoCatólica, entre 27 e 30 de maio, o Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte tornou-se um ambiente que ilustrou um pouco da multiplicidade da Igreja e das inovações em produtos e serviços utilizados para a expressão da fé e da piedade popular. 

Feira aproxima lojistas católicos de clientes, mostra inovações e auxilia na evangelização
Luciney Martins/O SÃO PAULO

INOVAÇÕES 

Nos estandes dos setores de Artes Sacras e Paramentos; Móveis e Equipamentos; Serviços para Igrejas; e de Tecnologias em Áudio e Vídeo foi possível encontrar algumas inovações e atualizações de versões de produtos. 

A empresa Beatek – Sinos e Relógios, por exemplo, apresentou a aplicação da inteligência artificial e da automação para o acionamento de sinos. 

“Hoje, a Inteligência Artificial reconhece o peso do sino e por meio da automação é possível fazer com que se embale mais ou menos, com um simples toque no botão”, explicou Marco Kaiser, engenheiro da empresa, comentando ainda sobre a existência dos sinos eletrônicos, utilizados especialmente em templos em que não há torres para a instalação de um sino. “No sino eletrônico, as gravações são programadas para tocar automaticamente em um horário”, detalhou. 

Ainda referente à sonorização, a Auravox AudioItalia apresentou um “processional” que pode ser carregado nas costas, substituindo, assim, os carros de som em procissões. “Ele é portátil, não precisa estar ligado à energia elétrica para funcionar, pois tem uma bateria incluída na coluna de sustentação. É muito leve, pesa cerca de 5kg, pode ser carregado nas costas. O som que sai das duas cornetas localizadas no alto alcança até 300 metros, e ainda há entradas USB, para que possa ser colocado um pen drive com músicas. Também há entradas para os instrumentos”, explicou Fabrizio Starace, proprietário da empresa. 

E já há até alternativa para a confecção de imagens de santos: a empresa Procade apresentou as imagens feitas em látex, parcialmente confeccionadas com borracha reciclável, tendo um valor intermediário entre as feitas de gesso e as de resina, mas com a vantagem de não quebrarem. 

LIVROS E JOGOS RECREATIVOS 

Entre os estandes mais movimentados da feira estiveram os das editoras católicas, com destaques para as sessões de autógrafos, que aproximaram os autores do público após o período mais intenso da pandemia de COVID-19.

“Nossa percepção é que as pessoas estavam com saudade do encontro que uma feira como esta proporciona. A presença do público superou a nossa expectativa. Tínhamos o receio de que as pessoas se sentissem inseguras, já que a pandemia ainda não acabou. Estamos surpresos, pois as pessoas vieram”, afirmou Áliston Monte, gerente editorial da Ave-Maria

Já a Minha Biblioteca Católica levou à feira a proposta de assinatura de livros católicos para entrega mensal aos assinantes, em um box que contém um livro principal, além de material complementar com detalhes sobre a vida do autor e o contexto histórico da obra, bem como novenas e orações. “Procuramos fazer uma experiência literária, uma experiência com o livro, ou seja, esse kit é como se fosse uma visita à uma igreja, pois há toda uma experiência da cultura católica, de referências estéticas, de beleza e de arte que o envolve”, explicou Matheus Baso, fundador da Minha Biblioteca Católica

Outra editora, a Pensamento Lúdico, mostrou ao público jogos de tabuleiro pedagógicos, voltados à evangelização de crianças e adolescentes na etapa da Catequese de iniciação cristã, como o “No Caminho de Jesus”, o “Bingo dos Evangelhos” e o “Caça Respostas – Maria, Mãe de Jesus”. 

“Acreditamos que, conhecendo melhor a vida de Jesus, as crianças, adolescentes e jovens poderão entender melhor a mensagem que Ele traz. Desse modo, o jogo é uma ferramenta pedagógica, não um fim em si mesmo, e se torna um braço da Catequese”, comentou Rodrigo da Silva Soares, desenvolvedor de jogos da editora. 

TRADIÇÕES REGIONAIS E TURISMO 

Em parcerias com os governos estaduais, alguns santuários divulgaram suas atrações e estruturas. No estande do Rio de Janeiro, por exemplo, houve destaque para os Santuários do Cristo Redentor, de Fátima e da Penha. No de Goiás, aconteceu a divulgação da Romaria do Divino Pai Eterno, que terá início em 24 de junho; no do estado do Espírito Santo, ocorreu a divulgação dos Santuários de Nossa Senhora da Saúde, de São José de Anchieta e da Basílica de Santo Antônio. Já no da Bahia, além da mostra sobre o Santuário de Santa Dulce dos Pobres, houve a divulgação da campanha “Um Milhão de Amigos para Santa Dulce”, voltada a manter as obras sociais por ela iniciadas. 

Também o turismo religioso esteve em alta na feira, com grande procura por pacotes de viagens nacionais e internacionais. 

“Com a pandemia, tudo ficou paralisado. As pessoas deram um pouco mais de valor à vida, pensam em aproveitar o tempo que têm. Isso tem feito com que elas se movimentem ainda mais. Agora a procura está alta, pois ficou represado durante dois anos, e a tendência é crescer mais”, comentou Miriam Deghiara Fava, diretora comercial da ATM Travel, agência de viagens que pela primeira vez montou um estande na ExpoCatólica. 

APOIO À EVANGELIZAÇÃO 

O encontro do público com os músicos e bandas católicos também foi uma das marcas do evento, com apresentações em estandes como os da Rede Século 21, Canção Nova, da Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus, Aliança de Misericórdia, produtora Fino Tom, Movimento Sertanejo Católico, Projeto Novos Talentos Católicos, bem como no estúdio móvel da rádio 9 de Julho no estande da Arquidiocese de São Paulo. 

Novas comunidades e congregações religiosas também marcaram presença na feira, entre as quais a Shalom, Filhos João Batista, Fraternidade Jesus Salvador, Instituto Verbo Encarnado, Servidoras do Senhor e da Virgem de Matará, os Padres e Irmãos Paulinos e as Irmãs Paulinas. 

De acordo com o Padre Fabio Vanderlei, do Instituto Verbo Encarnado, a ExpoCatólica foi uma oportunidade de evangelizar, mostrar o Instituto e apresentar o testemunho daqueles que consagram a vida a Deus: “Muitos jovens vêm nos visitar e acabam vendo os religiosos, padres, seminaristas e freiras. Estamos sempre à disposição para dar informações dos exercícios espirituais, das visitas que podem fazer às nossas casas de formação, eventos que promovemos ao longo do ano”, comentou. 

E nada melhor que o testemunho de um jovem que se dedicou à difusão da fé cristã para inspirar as novas gerações. Pensando nisso, a editora Missão Sede Santos e o Padre Márlon Múrcio montaram, com a curadoria de Polyana Barba, uma exposição com totens informativos sobre os Milagres Eucarísticos catalogados pelo Beato Carlo Acutis, que morreu aos 15 anos, em 2006, e foi beatificado em 2020 pelo Papa Francisco. 

“O Padre Márlon teve essa ideia de trazer os totens para a ExpoCatólica. Isso foi uma grande bênção de Deus. Era para ser algo simples, apenas nas comunidades de Taubaté (SP) e chegou até aqui. Ficou muito bacana e foi bem visitado”, disse à reportagem Leandro Ferreira, da editora Missão Sede Santos

Por Daniel Gomes, Fernando Arthur e Júlia Cabral

Deixe um comentário