Francisco lembra que o mundo precisa de unidade e que a Igreja é a 'casa da Comunhão'

Francisco disse aos membros do Conselho da União de sacerdotes, religiosos e religiosas malgaxes em missão, em Roma, que a fecundidade da missão desse organismo "depende também da unidade" que eles cultivam entre eles e seus Pastores. "A unidade é muito importante. É o testemunho que vocês são chamados a levar para nossa sociedade", disse o Papa.

Francisco lembra que o mundo precisa de unidade e que a Igreja é a 'casa da Comunhão', Jornal O São Paulo
Vatican Media

O Papa Francisco recebeu em audiência, nesta quinta-feira (27/10), na Sala Clementina, no Vaticano, os membros do Conselho da União de sacerdotes, religiosos e religiosas malgaxes em missão em Roma.

O Santo Padre agradeceu ao bispo da Diocese de Morondava, dom Marie Fabien Raharilamboniaina, presidente da Conferência Episcopal de Madagascar, por ter trabalhado a fim de que este encontro se realizasse.

"A sua presença aqui hoje, enquanto seus bispos estão em sua visita ad limina, é a expressão de sua comunhão de oração com o caminho espiritual que eles fazem nos túmulos dos apóstolos Pedro e Paulo ", sublinhou Francisco, ressaltando que a fecundidade da missão dos membros desse organismo "depende também da unidade" que eles "cultivam", entre eles e seus Pastores. "A unidade é muito importante. É o testemunho que vocês são chamados a levar para nossa sociedade", sublinhou o Papa.

“O nosso mundo precisa de unidade, é uma época em que todos precisamos de unidade, precisamos de reconciliação, precisamos de comunhão, e a Igreja é Casa de Comunhão.”

Francisco lembra que o mundo precisa de unidade e que a Igreja é a 'casa da Comunhão', Jornal O São Paulo
Vatican Media

Hoje, em nossas sociedades, e infelizmente às vezes na Igreja, vemos a busca de interesses pessoais e se calunia muito, a fofoca está na ordem do dia. Por favor, não fofocar, mas sempre falar bem um do outro, porque fofoca é uma arma de desunião. O comportamento de fofoca, do "vírus do egoísmo", ameaça a convivência pacífica entre os povos, assim como entre os filhos e filhas do mesmo país.

"Diante dessa situação, sua experiência pessoal e comunitária de consagração a Cristo é a prova de que a vida pode ser vivida de forma diferente à luz do Evangelho, que doa a verdadeira alegria", sublinhou Francisco.

O Papa os encorajou a caminharem sempre juntos e a fazerem de sua presença em Roma uma oportunidade preciosa para se enriquecer e renovar a fé nas pegadas das grandes figuras de santos e santas que passaram por aqui. "Peço que se forme uma grande família espiritual, dentro da qual se respeita, se quer bem e se ajuda reciprocamente. Desta forma, vocês serão sinais de esperança para suas Igrejas particulares e para Madagascar, que esperam muito de vocês", disse ainda o Papa.

Francisco lembra que o mundo precisa de unidade e que a Igreja é a 'casa da Comunhão', Jornal O São Paulo
Vatican Media

Francisco os confiou à Virgem Maria para que ela os ajude a proteger fielmente sua identidade como sacerdotes, religiosos, religiosas e leigos, em meio às mudanças do nosso tempo. "Que Nossa Senhora interceda por vocês, para que possam sempre ser abertos e generosos com seus irmãos e irmãs, especialmente os que estão passando por momentos de dificuldade. Sejam unidos, unidos aos bispos que são os pastores", concluiu.

Fonte: Vatican News

Deixe um comentário