Há 91 anos, os Cônegos Premonstratenses estão à frente da Paróquia São José, no Jardim Europa

Luciney Martins/O SÃO PAULO

No sábado, 22, o Arcebispo Metropolitano de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer, presidiu missa na Paróquia São José, no Jardim Europa, zona Sul da cidade de São Paulo.

A celebração eucarística, que ocorreu durante a Vigília de Pentecostes, foi concelebrada pelo Pároco, Dom Oswaldo Francisco Paulino, pelo Padre José Ferreira Filho e contou com a participação do Diácono Emmanuel Juan Talabera. A missa foi transmitida pelo canal YouTube da Paróquia.

História

Desde sua construção, a Paróquia São José, localizada na rua Dinamarca, está sob os cuidados pastorais dos Cônegos da Ordem Premonstratense, fundada no ano de 1121 por São Norberto, no vale de Premontré, na França. Neste ano, a Ordem completa 900 anos.

A Paróquia foi idealizada pelo então Arcebispo de São Paulo, Dom Duarte Leopoldo e Silva, motivado pela comemoração de seu jubileu episcopal de prata, pelas necessidades espirituais da grande metrópole de São Paulo e em reconhecimento ao trabalho dos Cônegos Premonstratenses no Seminário Metropolitano, em Pirapora do Bom Jesus (SP).

Ela teve dois planos de construção, ambos a serem executados na região dos Jardins, que estava em desenvolvimento. O primeiro previa a edificação de uma Paróquia, na Vila América, que levaria o nome de São Norberto. No entanto, devido a sérios problemas originários do terreno, a obra foi interrompida. Posteriormente, um novo plano foi iniciado após a doação de outro terreno, na Rua Dinamarca, onde a Igreja está até hoje.

Em memória ao doador, senhor José Mário Junqueira Netto, após a Ordem ser consultada, São José foi escolhido como titular da Igreja e não mais São Norberto.

Em 7 de março de 1930 foi assinado o decreto oficial de sua criação e, no dia 19 de março do mesmo ano, houve a celebração da primeira missa na nova Igreja, pelo primeiro Vigário, o Cônego Melchior Rodrigues do Prado, que era professor no Seminário e foi o primeiro Premonstratense brasileiro.

Atuação dos Premonstratenses

Luciney Martins/O SÃO PAULO

Há 91 anos, os Cônegos Premonstratenses se dedicam à Paróquia São José, no Jardim Europa, e à evangelização, seguindo o exemplo do Padroeiro.

“São José foi escolhido por Deus para guardar seus maiores tesouros, Jesus e Maria. Olhamos para ele e vemos entrega, consagração, dedicação e obediência. Procuramos fazer dessa forma”, afirmou o Pároco, Cônego Oswaldo Francisco Paulino, que também tem o título de “Dom”, que na Ordem é direcionado aos religiosos que são escolhidos como Abade, aquele que organiza e cuida de uma comunidade.

“Desde quando Dom Duarte, naquela oportunidade, sentiu no coração o desejo de dar uma paróquia, aqui na capital, aos Premonstratenses, até os dias de hoje existe um trabalho de continuidade e dedicação”, acrescentou o Pároco.

Pároco da São José desde 2013, Dom Oswaldo afirmou que ela é, hoje, uma Paróquia afetiva, também de coração. “Não são somente as pessoas do território paroquial que vêm a essa Igreja. Muitas pessoas de outras paróquias e de outros lugares a frequentam, justamente por causa do Padroeiro”, explicou.

Ele também acredita que é por ser uma Igreja “acolhedora, pequena e que abraça as pessoas” que tenha se tornado uma das paróquias da Arquidiocese de São Paulo que mais atraem casais em busca de celebrar o sacramento do Matrimônio.

O casamento como fio condutor

Dom Oswaldo enfatizou que, desde 2014, a Igreja tem passado por uma reconstrução no que diz respeito à vida pastoral, e que tem tido como aliada o Curso de Noivos. “Nos últimos anos, muitas pessoas que buscaram a Igreja São José para o casamento, após fazerem o curso, acabaram permanecendo”, compartilhou.

O Pároco contou que muitas dessas pessoas, no fim do curso, se ofertaram para trabalhos pastorais. “Nós as acolhemos na Pastoral Familiar, que estava em construção e que direciona a do Batismo e a do Curso de Noivos. Assim, os trabalhos pastorais foram se dando por meio dos sacramentos.”

Hoje, a vida pastoral da São José é bem ativa nas diferentes pastorais, como a Familiar, Catequese, Curso de Noivos, Batismo e Grupo de Jovens.

Vida pastoral em meio à pandemia

Em 2020, a Paróquia completou 90 anos de fundação e havia se programado para celebrar a data. “Há dois anos, começamos uma reforma da Igreja, que foi do telhado ao piso. A intenção era que, após a conclusão da reforma, convidaríamos Dom Odilo para celebrar conosco o Jubileu de 90 anos. Mas, infelizmente, com a pandemia, isso não foi possível.”

Em decorrência da pandemia, como todas as demais igrejas, a São José teve que “migrar” a vida pastoral para o ambiente on-line.

“Estamos fazendo o máximo possível para estar em contato virtual e manter o vínculo. Dessa forma, temos a participação das pessoas e sabemos como estão. Tem sido assim com todas as atividades, como a Catequese, o Grupo de Jovens, a Pastoral do Batismo, entre outras”, contou Dom Oswaldo.

Ele destacou, ainda, que no ano passado, mesmo com a pandemia, a Paróquia teve um grupo com mais de 50 crismandos, mantendo sua média anual. “Foram adultos que acabaram sendo batizados, fazendo a primeira Eucaristia e sendo crismados.”

Em relação aos matrimônios, Dom Oswaldo comentou que os cursos continuam a ser realizados de modo virtual e os casamentos estão acontecendo com menos frequência, de acordo com as restrições da Saúde.

“Realizamos cinco cursos de noivos por ano. Tínhamos 30 casais em cada um deles. Com a pandemia, reduzimos para dez casais em cada curso”, pontuou o Pároco.

Pentecostes

Durante a celebração da Vigília de Pentecostes na São José, Dom Odilo frisou a importância da Festa de Pentecostes e advertiu que esse momento não se trata do aniversário do Espírito Santo.

“O Espírito Santo é a terceira pessoa da Santíssima Trindade, existe desde sempre, como o Pai e o Filho. Portanto, no dia da Santíssima Trindade, recordaremos o mistério do nosso Deus por inteiro: Pai, Filho e Espírito Santo”, disse o Cardeal.

Realçando que o Espírito Santo age e é força, sabedoria e luz de Deus que se manifesta no mundo, Dom Odilo frisou que, ao celebrarem Pentecostes, todos estão sendo chamados a assumir seu papel de pessoas de fé para construir aquilo que o projeto da construção de Babel dispersou.

“Se agirmos conforme o Espírito Santo, seremos aquilo que Deus nos encarregou. Zeladores do mundo e da criação, para que aqui seja um jardim vivo, que glorifique a Deus e também seja lugar para nós”, pontuou o Cardeal.

Dom Odilo aconselhou ainda que todos se inspirem na obediência e nos ensinamentos de São José.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter