Militares russos prendem dois padres católicos na Ucrânia

Pároco e capelão da Igreja da Natividade da Virgem Maria estão presos em um centro de detenção preventiva em Berdiansk, acusados de preparar ato terrorista

Militares russos prendem dois padres católicos na Ucrânia, Jornal O São Paulo
Bispo Stepan Meniok Donetsk da Igreja Greco-Católica Ucraniana
Crédito: Divulgação

Com profunda consternação, a fundação Pontifícia ACN – Ajuda à Igreja que Sofre tomou conhecimento da detenção de dois padres que estavam desempenhando o seu ministério na cidade de Berdiansk, ocupada pela Rússia desde fevereiro deste ano 2022, no sudeste da Ucrânia. 

Os padres Ivan Levitskyi e Bohdan Heleta, pároco e capelão da Igreja da Natividade da Virgem Maria, estão presos em um centro de detenção preventiva em Berdiansk pela administração russa e são acusados de preparar um ato terrorista.

Os padres redentoristas presos pelos russos têm prestado assistência pastoral às paróquias greco-católicas e católicas romanas e estão entre os poucos que ainda permaneceram nos territórios ocupados pela Rússia.

De acordo com o comunicado oficial enviado à ACN, assinado pelo bispo Stepan Meniok, da região de Donetsk da Igreja Greco-Católica Ucraniana, a detenção foi infundada e ilegal. “A acusação de ato terrorista por posse de armas e explosivos pelos clérigos foi fabricada, e todo o golpe foi organizado por razões propagandísticas”, diz.

“Os sacerdotes estão no ministério sacerdotal há mais de três anos e estão realizando suas legítimas atividades pastorais na paróquia local, proclamando a ordem da paz para cada pessoa”, explica Dom Meniok.

“No momento da busca no prédio da igreja, na reitoria adjacente e nas instalações técnicas da paróquia, ambos os padres já estavam sob custódia, o que significa que eles não acompanharam as ações da Rosguard [Guarda Nacional da Rússia] nas instalações da igreja”, aponta o bispo em sua carta.

A ACN acompanha com grande preocupação estes tristes acontecimentos, tendo em conta as repetidas notícias sobre o desrespeito pelos princípios básicos dos direitos humanos por parte dos serviços especiais russos, que levaram os clérigos sob custódia.

“Pedimos a mais ampla divulgação possível de informações, a fim de libertar os sacerdotes presos. Apelamos às autoridades e a todas as pessoas de boa vontade com um pedido para se juntarem à causa da libertação dos padres, bem como para o aumento da oração”, apela o bispo.

De acordo com este pedido, a ACN convoca todos os benfeitores e amigos para rezar pela rápida libertação do Padre Ivan Levytsky e do Padre Bohdan Heleta, bem como por garantias de que eles possam continuar a servir as necessidades espirituais dos fiéis católicos que vivem em Berdiansk, sem impedimentos.

Fonte: ACN Brasil

Deixe um comentário