Papa: ‘Confiemos em Maria, cheia de graça e de beleza’

Na Solenidade da Imaculada Conceição, o Pontífice recordou a Anunciação quando o Anjo anunciou a Nossa Senhora que ela seria a Mãe do Salvador

Papa: ‘Confiemos em Maria, cheia de graça e de beleza’, Jornal O São Paulo
Foto: Vatican Media

No Ângelus da Solenidade da Imaculada Conceição, na quinta-feira, 8, o Papa Francisco falou sobre a Anunciação a Maria do Evangelho de Lucas. Logo no início, ele recordou que o Anjo a chama de “cheia de graça”, um nome que Maria desconhecia até então.

“Cheia de graça, e portanto vazia de pecado, é o nome que Deus lhe dá e que festejamos hoje”

RECONHECER NOSSA GRAÇA ORIGINAL

Pensemos na surpresa de Maria, que só então descobriu “sua identidade mais verdadeira”, disse o Papa. “Algo semelhante também pode acontecer conosco. Em que sentido?” e disse:

“No sentido de que nós pecadores também recebemos um dom inicial que encheu nossas vidas, um bem maior do que qualquer coisa, uma graça original, da qual, no entanto, muitas vezes não temos conhecimento”

NOSSA BELEZA ORIGINAL

Neste ponto, nos perguntamos do que se trata. “Trata-se”, explicou o Papa, “do que recebemos no dia do nosso Batismo, por isso nos faz bem recordarmos e também festejarmos! Pois no Batismo, Deus desceu em nossas vidas, nos tornamos seus filhos amados para sempre. Esta é nossa beleza original, da qual nos alegrarmos!”.

Francisco recordou que hoje, Maria, surpreendida pela graça que a tornou bela desde o primeiro momento de sua vida, nos leva a maravilhar-nos com nossa beleza. “Podemos apreendê-lo através de uma imagem: a do manto branco do Batismo”, porque descobrimos que, “sob o mal com o qual nos manchamos ao longo dos anos, há em nós um bem maior”.

NOSSA GRAÇA ORIGINAL

Ponderando em seguida: “Quando as coisas não vão bem e ficamos desanimados, quando ficamos abatidos e corremos o risco de nos sentirmos inúteis ou errados, pensemos nisto, na graça original”.

“Hoje, a Palavra de Deus nos ensina outra coisa importante: que preservar nossa beleza requer um custo, uma luta. De fato”, afirmou ainda: “O Evangelho nos mostra a coragem de Maria, que disse ‘sim’ a Deus, que escolheu o risco de Deus”

Acrescentando, “também sabemos por experiência: é difícil escolher o bem, guardar o bem que está dentro de nós. Pensemos em quantas vezes o desperdiçamos cedendo às seduções do mal, sendo espertos pelos nossos próprios interesses ou fazendo algo que poluiria nossos corações”.

O CONSOLO

“Mas diante de tudo isso” nos consola o Santo Padre, “hoje temos boas notícias: Maria, a única criatura humana sem pecado na história, está conosco na luta, ela é nossa irmã e, sobretudo, nossa Mãe. E nós, que lutamos para escolher o bem, podemos confiar-nos a ela. Confiando-nos, consagrando-nos a Nossa Senhora, nós lhe dizemos: ‘Segura minha mão, guia-me: contigo terei mais força na luta contra o mal, contigo redescobrirei minha beleza original’”.

Francisco pede ainda outra oração para hoje, confiando-nos a Maria, todos os dias: “Maria, confio a ti a minha vida, a minha família, o meu trabalho, o meu coração e as minhas lutas. Eu me consagro a ti”.

Fonte: Vatican News

Deixe um comentário