Sinodalidade, vocações, fraternidade e juventude marcam as atividades da Igreja em 2023

Sinodalidade, vocações, fraternidade e juventude marcam as atividades da Igreja em 2023, Jornal O São Paulo
Arte: Jovenal Pereira/O SÃO PAULO

O ano 2023 promete ser repleto de atividades evangelizadoras para a Igreja no Brasil e no mundo. Nesta edição, o jornal O SÃO PAULO destaca as principais atividades que marcarão o novo ano para a Igreja. 

SÍNODO DOS BISPOS 

Sinodalidade, vocações, fraternidade e juventude marcam as atividades da Igreja em 2023, Jornal O São Paulo

Desde outubro passado, acontece a etapa continental de escuta e discernimento que antecede à 16ª Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, sobre o tema “Por uma Igreja Sinodal: comunhão, participação e missão”, cuja primeira parte acontecerá de 4 a 29 de outubro e a segunda, em outubro de 2024.  

Após uma ampla consulta em âmbito paroquial, comunitário e diocesano sobre os desafios e oportunidades que a Igreja encara na atualidade, essas sínteses foram lidas e organizadas por ela, que redigiu o documento de trabalho divulgado no ano passado. Em 2023 e 2024, os bispos e demais delegados da Igreja em todo o mundo virão a Roma para a fase de “discernimento”, na qual refletirão, dialogarão e apresentarão propostas, visto que o sínodo tem um caráter consultivo. 

No dia 30 de setembro, acontecerá, na Praça São Pedro, no Vaticano, uma vigília ecumênica de oração pelo Sínodo, convocada pelo Papa Francisco. 

CONCLUSÃO DO SÍNODO ARQUIDIOCESANO 

Sinodalidade, vocações, fraternidade e juventude marcam as atividades da Igreja em 2023, Jornal O São Paulo

Em 25 de março, às 15h, na Catedral da Sé, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, presidirá a missa conclusiva do sínodo arquidiocesano de São Paulo. 

Em dezembro passado, aconteceu a última sessão da assembleia sinodal, na qual foram votadas as propostas sobre os mais diversos aspectos da vida e da missão da Igreja em São Paulo. 

O caminho sinodal na Igreja em São Paulo foi iniciado em 2017, com o tema “Caminho de comunhão, conversão e renovação missionária”, passando pela etapa de discernimento no âmbito das paróquias (2018), e regiões episcopais e vicariatos ambientais (2019). A assembleia arquidiocesana, prevista para ocorrer em 2020, teve de ser adiada devido às restrições da pandemia, sendo retomada em 2022. 

Na celebração conclusiva do sínodo, será entregue uma carta pastoral pós-sinodal do Arcebispo a toda a Arquidiocese, com diretrizes e orientações abrangentes, que levarão em conta todo o processo percorrido.

A partir daí, segue a fase pós-sinodal, dedicada a colocar em prática as diversas indicações do sínodo, que, como ressalta Dom Odilo, “não pode ser visto como um momento fechado sobre si mesmo: ele é um processo que tem a finalidade de desencadear outros processos, para produzir os frutos que se esperam”.

ANO VOCACIONAL

Sinodalidade, vocações, fraternidade e juventude marcam as atividades da Igreja em 2023, Jornal O São Paulo

Aberto em novembro, o 3º Ano Vocacional do Brasil tem como tema: “Vocação: Graça e Missão”, com o objetivo de cultivar uma sensibilidade vocacional que favoreça a compreensão de que toda a espiritualidade, atividade pastoral e formação são vocacionais; bem como fortalecer a consciência de que todos os batizados têm um compromisso vocacional.

Entre as atividades arquidiocesanas para o Ano Vocacional, estão a realização de um simpósio (com data e local a ser definido), a oração do Terço e da oração pelas vocações nas missas, na catequese, entre outras atividades que em breve serão divulgadas. Também se inserem no contexto do ano vocacional as ordenações presbiterais ocorridas no último dia 6 e as previstas para abril. 

CAMPANHA DA FRATENRIDADE 

Sinodalidade, vocações, fraternidade e juventude marcam as atividades da Igreja em 2023, Jornal O São Paulo

Como acontece há seis décadas, a Igreja no Brasil realiza, durante a Quaresma, a Campanha da Fraternidade (CF). Este ano, o tema será “Fraternidade e Fome” e o lema “Dai-lhes vós mesmos de comer” (Mt 14,16). 

Esta é a terceira vez que a fome é abordada pela CF (a primeira foi em 1975 e a segunda em 1985). O texto-base da CF 2023 destaca que a campanha deste ano tem como objetivo geral “sensibilizar a sociedade e a Igreja para enfrentarem o flagelo da fome, sofrido por uma multidão de irmãos e irmãs, por meio de compromissos que transformem esta realidade a partir do Evangelho de Jesus Cristo”.  

Na Arquidiocese de São Paulo, a CF será aberta na Quarta-feira de Cinzas, 22 de fevereiro, às 15h, na Catedral da Sé. As regiões episcopais estão organizando encontros de formação para a aprofundamento da temática nas paróquias, comunidades e organizações pastorais. 

60ª ASSEMBLEIA GERAL DA CNBB

Sinodalidade, vocações, fraternidade e juventude marcam as atividades da Igreja em 2023, Jornal O São Paulo

Entre os dias 19 e 28 de abril, acontecerá a 60ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Aparecida (SP). Este ano, acontece a eleição dos membros da nova presidência da entidade e os presidentes das 12 comissões episcopais pastorais. Caso seja necessário, a própria assembleia geral poderá definir a realização de uma segunda etapa, dessa vez virtual, entre os dias 21 e 25 de agosto.

Segundo o Estatuto da conferência, a Assembleia Geral é o “órgão supremo da CNBB, expressão e realização maiores do afeto colegial, da comunhão e corresponsabilidade dos Pastores da Igreja no Brasil”, com a finalidade de realizar os “objetivos da CNBB, para o bem do povo de Deus” e para fazer “crescer a comunhão e a participação”.

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE 

Sinodalidade, vocações, fraternidade e juventude marcam as atividades da Igreja em 2023, Jornal O São Paulo

Entre os dias 1º e 6 de agosto, Lisboa (Portugal) se tornará a capital internacional dos jovens, com a realização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ). Com o tema “Maria levantou-se e partiu apressadamente” (Lc 1,39), a JMJ estava prevista para acontecer em 2022, mas teve de ser adiada devido à pandemia. 

A expectativa dos organizadores é que a capital portuguesa acolha mais de 1 milhão de jovens dos cinco continentes para o encontro com o Papa Francisco. Em entrevista ao O SÃO PAULO em outubro passado, durante visita ao Brasil, o Bispo Auxiliar de Lisboa e responsável pelo Comitê Organizador Local da JMJ, Dom Américo Aguiar, informou que a preparação do evento está a todo o vapor. “Nós queremos convidar todos os jovens do Brasil, dizer a cada um que se sinta convidado do Papa Francisco para participar da JMJ de Lisboa”, acrescentou.  

Paróquias, grupos e movimentos ligados ao Setor Juventude da Arquidiocese de São Paulo já começaram a se organizar para irem à JMJ. Assim como nas edições anteriores da JMJ, a Arquidiocese de São Paulo pretende organizar uma delegação oficial de peregrinos para a jornada. Nas próximas edições, O SÃO PAULO trará mais informações sobre como participar da JMJ 2023. 

Deixe um comentário