Sínodo sobre sinodalidade avança para a etapa continental

Sínodo sobre sinodalidade avança para a etapa continental, Jornal O São Paulo
Vatican Media

Cerca de 50 membros das comissões do atual Sínodo sobre a sinodalidade, que começou em 2021 e vai até 2023, se reuniram em uma casa de retiros nos arredores de Roma para redigir o documento que sintetiza as duas primeiras etapas do percurso. Eles voltaram de Frascati para Roma no domingo, 2. O documento foi entregue ao Papa Francisco e deve ser publicado nas próximas semanas, ainda no mês de outubro. 

Isso permite que o Sínodo avance para a terceira etapa, a continental, na qual membros das igrejas locais de diferentes países se reunirão em encontros internacionais, de pessoas do mesmo continente, com o objetivo de confrontar experiências, relatos, testemunhos e os resultados da primeira etapa diocesana e da segunda etapa, na qual foram colhidas as sínteses das conferências episcopais, igrejas orientais, movimentos laicais e dicastérios da Cúria Romana. 

Na primeira etapa, houve uma ampla consulta aos fiéis sobre temas ligados à Comunhão, Participação e Missão, permitindo a elaboração de relatórios diocesanos. Na segunda, as conferências dos bispos recolheram esses testemunhos diocesanos e prepararam suas próprias sínteses – um total de 115 textos – sobre os pontos mais frequentes e partilhados em âmbito nacional. 

Após a fase continental, será realiza- da uma assembleia sinodal em Roma, isto é, a fase universal do Sínodo, prevista para outubro de 2023. O objetivo final, nas palavras do Papa Francisco, é implantar na Igreja um “estilo sinodal”, por meio do qual todos os membros se sentem parte consciente e ativa do “povo de Deus”, de modo que as grandes decisões e processos sejam fruto de um discernimento mais amplo, coletivo e inspirado pelo Espírito Santo. 

Deixe um comentário