Confira nossa versão impressa

‘A nossa salvação não pode ser trocada por nenhum bem deste mundo’

‘A nossa salvação não pode ser trocada por nenhum bem deste mundo’
(Foto: Bruno Melo)

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu, na capela de sua residência, a missa desta quarta-feira, 4, memória de São Carlos Borromeu. A Eucaristia foi transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas mídias sociais da Arquidiocese.

Nascido na Lombardia, Itália, em 1538, São Carlos foi criado Cardeal pelo Papa Pio IV, seu tio, e eleito Bispo de Milão. Foi um verdadeiro pastor da Igreja no exercício desta missão: visitou várias vezes toda a diocese, convocou sínodos e desenvolveu inúmeras atividades em todos os setores, para a salvação das almas, promovendo a renovação da vida cristã no período após o Concílio de Trento. Morreu no dia 3 de novembro de 1584.

 “Peçamos, por sua intercessão, que Deus conceda a todos nós e à nossa Arquidiocese a graça da renovação da vida cristã”, destacou Dom Odilo, no início da celebração, definindo São Carlos como um extraordinário pastor.

Renunciar a si mesmo

No Evangelho do dia (Lc 14,25-33), Jesus fala às multidões e diz que quem não estiver disposto a renunciar a tudo e tomar sua cruz e segui-lo não está pronto para ser seu discípulo. “A condição para seguir Jesus é ser capaz de fazer uma escolha radical por ele”, afirmou o Cardeal, explicando que isso não significa que é preciso desprezar as pessoas e as coisas, mas trata-se do desapego, pois o bem maior é o próprio Cristo. “Nisso está em jogo a nossa salvação, a vida eterna, que não pode ser trocada por nenhum bem deste mundo”, completou.

O Arcebispo enfatizou que essa condição dada por Jesus não diz respeito apenas àqueles que consagram toda a sua vida ao serviço de Deus, mas para todos os cristãos.

Perseverar na fé

Na primeira leitura (Fl 2,12-18), São Paulo exorta seus fiéis a continuarem a crescer na fé, permanecendo em Cristo por toda a vida. “Também nós somos chamados a essa mesma atitude de perseverar na fé e produzir seus frutos, para podermos ter a vida eterna. A fé é, portanto, a nossa firme adesão a Deus”, completou o Cardeal.

Ao referir-se a São Carlos Borromeu, Dom Odilo recordou que esse santo também enfrentou um período de peste e deu um grande testemunho de serviço aos doentes e mais necessitados. “Que Deus dê à Igreja em nosso tempo a mesma caridade para cuidarmos dos doentes, dos pobres e de todos aqueles que necessitam de ajuda, pois são filhos de Deus aos quais devemos toda a nossa atenção”, concluiu.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Cardeal Scherer envia saudação ao prefeito reeleito de São Paulo

Em mensagem enviada a Bruno Covas, Arcebispo de São Paulo reitera a necessidade de um governo que não se esqueça dos mais pobres e...

Bruno Covas é reeleito prefeito de São Paulo

Ele foi o mais votado em 50 das 58 zonas eleitorais da cidade, tendo mais de 3,1 milhões de votos O candidato do PSDB à...

Padre Vitor Bertoli: uma vida dedicada à caridade e à promoção humana

No cruzamento da Avenida Rebouças com a Rua Henrique Schaumann e a Avenida Brasil, encontra-se a Igreja Senhor Bom Jesus dos Passos, na Praça...

Católicos coreanos abrem jubileu dos 200 anos do nascimento de São Kim Degun

Na manhã deste domingo, 29, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu uma missa na matriz da Paróquia Pessoal Coreana São...

Como denunciar as fake news e outras irregularidades nas Eleições 2020?

Em sites específicos e até pelas redes sociais é possível ajudar a combater a desinformação neste dia de eleições Neste dia de eleição, eleitores que...

Newsletter