Confira nossa versão impressa

Com alto-falantes, igrejas evangelizam quem não tem acesso à comunicação digital no RN

Diante da Igreja Matriz de Santa Rita de Cássia se passou boa parte da história da cidade de Santa Cruz, no Rio Grande do Norte. Um dos episódios marcantes foi em 1º de abril de 1981, quando os alto-falantes do templo católico ecoaram a voz do monsenhor Raimundo Barbosa anunciando que uma grande enchente se aproximava.

As “bocas de ferro” do sistema de som externo do templo alertaram a população a procurar abrigo e fugir das áreas mais baixas. Aquele anúncio salvou milhares de vidas e, semanas depois, as novenas a Santa Rita pediam pela reconstrução de Santa Cruz. Na voz do monsenhor Raimundo, portanto, era transmitida a mensagem de esperança e alento para os santa-cruzenses.

Em 2020, em plena pandemia do novo coronavírus, os católicos do município voltam a escutar uma mensagem de ânimo, agora do padre Vicente Fernandes. Com celebrações a portas fechadas, as suas pregações buscam motivar a população a ter confiança em Deus na espera por dias melhores.

Com alto-falantes, igrejas evangelizam quem não tem acesso à comunicação digital no RN

As mesmas bocas de ferro, que anunciaram a mensagem de salvação diante da enchente, também anunciam – quase 40 anos depois – palavras de esperança frente à ameaça da Covid-19 em todo o mundo. Por meio de um sistema simples, sem sofisticação dos tempos de alta tecnologia e funcionalidades digitais, os cabos de áudio ativam as bobinas da estrutura antiga, mas extremamente eficaz e simbólica por sua história.

Mesmo bem desgastados pelo tempo, mas testemunhas da sua utilidade em propagar a vida, os alto-falantes, também chamados de “bocas de difusoras” ou apenas “difusoras”, são exemplos da comunicação eficiente onde internet e sinais de TV e rádio são precários.

Tradição

No território da Arquidiocese de Natal, especialmente nos municípios que ficam no interior, também há comunidades que ainda contam com o alto-falante. Em Taipu, por exemplo, esse sistema de comunicação é utilizado na igreja matriz de Nossa Senhora do Livramento.

De acordo com o coordenador paroquial da Pastoral da Comunicação (Pascom), Paulo Viana, há mais de 30 anos a paróquia mantém a tradição de transmitir, pelos alto-falantes, a recitação do terço mariano diariamente, às 18h, e a missa, às quintas-feiras e aos domingos, às 19h30.

“Nesta pandemia, durante as transmissões das missas, os fiéis ficam em frente às suas casas e, no momento da comunhão, várias pessoas vão até à porta da Igreja, tomando os devidos cuidados, para receber a Eucaristia”, diz Viana.

Outro exemplo está na igreja de Nossa Senhora da Conceição, imponente templo religioso da cidade de Ceará-Mirim, na região metropolitana de Natal. Lá o sistema de som transmite o terço nos sábados, e a missa de terça a sexta, às 19h, e aos domingos, às 8h. Neste período, os fiéis têm acompanhado as celebrações da praça que fica em frente à matriz.

Com alto-falantes, igrejas evangelizam quem não tem acesso à comunicação digital no RN

Missa na porta de casa

No sertão potiguar, onde os recursos tecnológicos são ainda mais escassos, os alto-falantes se tornaram um grande aliado da evangelização, sobretudo, para os fiéis de mais idade. É assim na cidade Agreste de Cima, distante 7 quilômetros da sede da Diocese de Mossoró (RN), mas exatamente na Paróquia São Miguel.

Minutos antes da missa começar na igreja matriz outro instrumento tão antigo quanto à difusora, o sino, avisa que a celebração já vai começar. Prontamente, convidados pelos badalos o casal Francisco Chaves, 73 anos, mais conhecido como seu Chiquinho, e Francisca Maria, 84 anos, a dona Francisquinha, colocam o tamborete na calçada em frente à casa onde moram e ficam atentos à liturgia.

A mesma rotina tem Francisco de Assis e o sobrinho Antônio, ambos com deficiência física, mas que graças à difusora conseguem participar da Celebração Eucarística da porta de casa, respeitando o isolamento social.

“Somos uma comunidade pequena onde não dispomos de todos os meios de comunicação, mas percebemos a importância do nosso alto-falante na transmissão da Palavra de Deus e no processo de evangelização da comunidade”, afirma o agente da Pascom da Paróquia de São Miguel, Antônio Cleudo Chaves da Silva.

A estratégia também funciona nas paróquias de Campo Grande, Encanto, Luis Gomes e na Área Pastoral de Santo Antônio, no município de Antônio Martins. Nessas localidades, as difusoras transmitem a missa dominical com o bispo diocesano, dom Mariano Manzana, a Hora do Angelus, novena da festa do padroeiro, informes paroquiais e de órgãos públicos de interesse da comunidade.

Com alto-falantes, igrejas evangelizam quem não tem acesso à comunicação digital no RN

Para o padre Antônio Carlos, formado em comunicação social pela Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), e pároco da Paróquia de Campo Grande, foi uma grata surpresa sair da missa, no município de Janduis, e perceber pessoas de máscara na praça em frente à igreja ouvindo a missa pelo alto-falante.

“Achei superinteressante as pessoas respeitando as orientações das autoridades de saúde, mas na calçada de suas casas atentas à Santa Missa pela difusora. Mesmo frente à modernidade com recursos comunicacionais como a internet, televisão, rádio, jornais, o serviço de alto-falante vem cumprindo muito bem o seu papel da comunicação”, declara o sacerdote.

“Entendemos que nem todo mundo possui celular ou sabe manuseá-lo e o alto-falante vem justamente atender essa demanda.  O Evangelho precisa chegar a todos os homens”, finaliza o diácono José Vitor dos Santos, da paróquia da cidade de Luis Gomes.

Fonte: CNBB NE2

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Dom Jorge Pierozan conclui visitas pastorais na Região Santana

O Bispo celebrou na Paróquia Santa Joana D’Arc, no  Setor Pastoral Tremembé No domingo, 29 de novembro, Dom Jorge Pierozan, Bispo Auxiliar de São Paulo...

Paróquia Nossa Senhora das Graças realiza festa da padroeira na Brasilândia

As festividades foram encerradas com uma procissão luminosa e missa solene Com o tema “Maria, mãe da consolação e de todas as graças”, foi celebrada...

Governo cria Comitê Interministerial de Doenças Raras

Decreto está publicado hoje no Diário Oficial da União O governo federal criou o Comitê Interministerial de Doenças Raras, que funcionará no âmbito do Ministério...

Primeira pregação do Advento, Catalamessa: “irmã morte é fonte de vida eterna”

Nesta primeira sexta-feira do Advento, 4, iniciaram as meditações do pregador da Casa Pontifícia Raniero Cantalamessa, criado cardeal pelo Papa Francisco no Consistório de...

A pandemia ainda não acabou!

São Paulo registra alta de casos de COVID-19. Parte da população aparenta ter se descuidado das recomendações sanitárias de segurança contra o vírus

Newsletter