Confira nossa versão impressa

Pacto pela Vida e pelo Brasil ressalta o compromisso da Igreja com o bem comum

Pacto pela Vida e pelo Brasil ressalta o compromisso da Igreja com o bem comum

O tema da 26ª edição do Grito dos Excluídos, “Vida em primeiro lugar”, a ser comemorado no próximo dia 7, dá novo destaque para o Pacto pela Vida e pelo Brasil, assinado no dia 7 de abril, Dia Mundial da Saúde, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e outras organizações da sociedade, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Academia Brasileira de Ciências (ABC) e a Associação Brasileira de Imprensa (ABI).

O documento reconhece que o Brasil vive uma grave crise – sanitária, econômica, social e política – e que exige de todos, especialmente de governantes e representantes do povo, o exercício de uma cidadania guiada pelos princípios da solidariedade e da dignidade humana, assentada no diálogo maduro, corresponsável, na busca de soluções conjuntas para o bem comum, particularmente dos mais pobres e vulneráveis. “O momento que estamos enfrentando clama pela união de toda a sociedade brasileira, para a qual nos dirigimos aqui. O desafio é imenso: a humanidade está sendo colocada à prova. A vida humana está em risco”, diz um trecho.

LEIA TAMBÉM:
‘Amar a pátria pode ser expressão de genuíno amor ao próximo’

PANDEMIA

Ao se referirem ao combate à pandemia do novo coronavírus, as entidades afirmam que se deve apoiar e seguir as orientações dos organismos nacionais de saúde, como o Ministério da Saúde, e as dos internacionais, a começar pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

As organizações signatárias do Pacto reconhecem, ainda, que a saúde das pessoas e a capacidade produtiva do País são fundamentais para o bem-estar de todos. No entanto, defendem, uma vez mais, a primazia do trabalho sobre o capital, do humano sobre o financeiro, da solidariedade sobre a competição. “É urgente a formação deste Pacto pela Vida e pelo Brasil. Que ele seja abraçado por toda a sociedade brasileira em sua diversidade, sua criatividade e sua potência vital. E que ele fortaleça a nossa democracia, mantendo-nos irredutivelmente unidos. Não deixaremos que nos roubem a esperança de um futuro melhor.”

COOPERAÇÃO

Para o Arcebispo de Belo Horizonte (MG) e Presidente da CNBB, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, a entidade assinou o Pacto impulsionada por sua fidelidade ao Evangelho de Jesus Cristo. Ele enfatizou que a missão evangelizadora da Igreja, no horizonte de sua Doutrina Social, não se exime da tarefa de, em cooperação com segmentos da sociedade civil, no que lhe é próprio e devido, ajudar a superar injustiças e discriminações para com os pobres e vulneráveis, defesa dos direitos e promoção da justiça, apoio à democracia e contribuição na conquista do bem comum. “A Igreja assim o faz, estando solidária no coração do mundo, na força do testemunho do Reino de Deus, a caminho”, afirmou.

Para Dom Joel Portella Amado, Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro e Secretário-Geral da CNBB, não se trata apenas do aspecto sanitário, ou seja, da doença em si, mas também das consequências econômicas, sociais, políticas e da desinformação.

Em razão disso, o Conselho Permanente da CNBB aprovou, por unanimidade, que se faça uma consulta ampla a todos os bispos e, por meio deles, às demais instâncias da ação evangelizadora no Brasil, de modo que, mediante a colaboração de todos, em clima de fraternidade e comunhão, se possa contribuir para a superação da atual situação vivida no País.

A íntegra do Pacto pode ser acessada aqui.

(Com informações da CNBB)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Dom Odilo: ‘Até onde vão o nosso temor de Deus e a nossa fidelidade?’

Na missa desta segunda-feira, 28, celebrada na capela de sua residência, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo...

Como evitar golpes financeiros durante a pandemia?

Federação Brasileira de Bancos (Febraban) alerta para o aumento deste tipo de fraude,  que pode ser evitada seguindo-se algumas dicas do Procon-SP

São Vicente de Paulo, apóstolo da caridade

O Santo, recordado neste 27 de setembro, se preocupava com a ajuda material aos mais necessitados, mas, antes de tudo, com a alma de cada um deles

Paróquia Santa Dulce dos Pobres é criada na Arquidiocese de São Paulo

Uma missa na tarde deste sábado, 26, marcou a criação da 305ª Paróquia da Arquidiocese de São...

Diário Espiritual: um contato cotidiano e profundo com a Palavra de Deus

Prática evita que conhecimento sobre a Bíblia seja superficial e impede uma leitura meramente intelectual

Newsletter