Confira nossa versão impressa

Com os olhos fixos em Jesus, os sacerdotes se santificam por meio do dom de suas vidas

Com os olhos fixos em Jesus, os sacerdotes se santificam por meio do dom de suas vidas
(Foto: Luciney Martins)

Na sexta-feira, 19, a Igreja celebra a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus e o Dia Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes, data instituída em 1995, por São João Paulo II.

Cada cristão corresponde ao chamado universal à santidade por meio de sua vocação específica. Os sacerdotes “alcançam a santidade pelo próprio exercício do seu ministério, realizado sincera e infatigavelmente no Espíri- to de Cristo”, como destaca o Decreto Presbyterorum ordinis, do Concílio Vaticano II.

GUIAS DO REBANHO

Uma das “relíquias” do magistério da Igreja sobre esse tema é a Exortação Apostólica Menti nostrae, escrita pelo Papa Pio XII, em 1950, sobre a santidade da vida sacerdotal.

“Guiai o rebanho de Deus, que está entre vós, tende cuidado dele, tornando-vos sinceramente exemplares do rebanho” (1Pd 5,2.3). A partir dessas palavras de São Pedro, o Pontífice afirma que não há como o ministério sacerdotal conseguir plenamente seu fim, “se os sacerdotes não brilham no meio do povo por insigne santidade, como dignos ‘ministros de Cristo’, e fiéis ‘dispensadores dos mistérios de Deus’” (1Cor 4,1).

LEIA TAMBÉM:
No Sagrado Coração, está ‘a imagem expressa do amor infinito de Jesus Cristo’

‘Somos convidados a nos aproximar dessa fonte inesgotável de graça, de amor e de vida’

A EXEMPLO DO SENHOR

Para isso, o Pontífice recorda que o padre deve ter os olhos fixos em Cristo, seguindo seus ensinamentos e exemplos, na busca de uma vida “cristocêntrica”, “adornado de todas as virtudes, e dar aos outros o exemplo de vida reta”.

A primeira das virtudes que o sacerdote deve imitar do Cristo é a humildade, aprendendo do próprio Mestre a ser “manso e humilde de coração” (cf. Mt 11,29), jamais confiando nas próprias forças, tampouco buscando a estima e os louvores dos seres hu- manos, pois, como Cristo, não veio “para ser servido, mas para servir” (Mt 20,28). Iluminado pela fé, o presbítero dispõe a alma à imolação da vontade por meio da obediência, a exemplo do Senhor, que foi obediente até a morte de cruz (cf. Fl 2,8).

SACRIFÍCIO

“Assim como toda a vida do Salva- dor foi ordenada para o sacrifício de si mesmo, também a vida do sacerdote deve ser com Ele, por Ele, e Nele um sacrifício aceitável”, acentua o Pontífice, destacando o sacrifício eucarístico como maior expressão dessa entrega.

“O sacerdote, portanto, não somente celebrará a Santa Missa, mas a viverá intimamente; somente assim poderá alcançar aquela força sobrenatural que o transformará e o tornará partícipe da vida de sacrifício do Redentor”, destaca.

RENÚNCIA

O sacerdote também alcança a santidade por meio da renúncia expressa, sobretudo, pelo celibato apostólico, dedicando sua vida inteiramente “às coisas de Deus” (cf. 1Cor 7,32-33).

“Quanto mais refulge a castidade sacerdotal, tanto mais unido se torna o sacerdote com Cristo, ‘hóstia pura, hóstia santa, hóstia imaculada’”, acrescenta, recordando a necessidade da constante vigilância.

DESAPEGO

Na vida sacerdotal, o desprendi- mento da vontade e de si mesmo deve estar unido ao desapego cotidiano dos bens materiais.

“Tomai como exemplo os grandes santos do passado e dos nossos tempos, os quais, unindo o necessário desprendimento dos bens materiais a uma grandíssima confiança na providência e a um ardentíssimo zelo sacerdotal, realizaram maravilhosas obras, confiando unicamente em Deus, o qual nunca deixa faltar o necessário”, sublinha o Pontífice.

VIDA DE ORAÇÃO

Se para todo cristão o principal meio de santificação é a oração, para um presbítero isso é imprescindível. Ao orar, o padre não apenas o faz por si, mas por toda a Igreja, corpo de Cristo, especialmente por meio das orações litúrgicas.

Unidos a Cristo, os sacerdotes também não podem deixar de nutrir fervorosa devoção a Nossa Senhora, invocando-a com confiança, sobretudo por meio da meditação dos mistérios do Rosário, que, como lembra Pio XII, “conduz a Jesus por Maria”.

Com os olhos fixos em Jesus, os sacerdotes se santificam por meio do dom de suas vidas
São João Maria Vianney, patrono dos sacerdotes (Reprodução da internet)

CONFISSÃO

Aqueles que receberam de Cristo a missão de perdoar os pecados também devem se aproximar com frequência do sacramento da Reconciliação.

“Ainda que ministros de Cristo, somos, contudo, débeis e miseráveis; como poderemos, pois, subir ao altar e tratar os sagrados mistérios, se não nos procuramos purificar o mais frequentemente possível?”, indaga o Santo Padre, que recomenda ainda a prática diária do exame de consciência e a busca frequente da direção espiritual, assim como dos retiros espirituais.

CARIDADE

Por fim, os sacerdotes se santificam à medida que, a exemplo de Cristo que “passou fazendo o bem e curando a todos” (At 10,38), são “os apóstolos da caridade: devem, portanto, promover as obras de caridade, tanto mais urgentes hoje, que cresceram enormemente as necessidades dos indigentes”.

“A exemplo do divino Mestre, vá o sacerdote ao encontro dos pobres, dos trabalhadores, daqueles todos que se encontram em angústia e miséria… Mas não se descuide tampouco daqueles que, embora ricos de bens de fortuna, são, no entanto, os mais pobres de alma e têm necessidade de ser chamados à renovação espiritual”, alerta o Papa, recordando que, ao realizar a caridade, o sacerdote jamais perca de vista o fim da sua missão: ministro de Jesus Cristo.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Novo documento do Vaticano ressalta o compromisso dos bispos pela unidade dos cristãos

“O Bispo e a unidade dos Cristãos: vademecum ecumênico” é o título do novo documento publicado pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade...

Dom Jorge Pierozan conclui visitas pastorais na Região Santana

O Bispo celebrou na Paróquia Santa Joana D’Arc, no  Setor Pastoral Tremembé No domingo, 29 de novembro, Dom Jorge Pierozan, Bispo Auxiliar de São Paulo...

Paróquia Nossa Senhora das Graças realiza festa da padroeira na Brasilândia

As festividades foram encerradas com uma procissão luminosa e missa solene Com o tema “Maria, mãe da consolação e de todas as graças”, foi celebrada...

Governo cria Comitê Interministerial de Doenças Raras

Decreto está publicado hoje no Diário Oficial da União O governo federal criou o Comitê Interministerial de Doenças Raras, que funcionará no âmbito do Ministério...

Primeira pregação do Advento, Catalamessa: “irmã morte é fonte de vida eterna”

Nesta primeira sexta-feira do Advento, 4, iniciaram as meditações do pregador da Casa Pontifícia Raniero Cantalamessa, criado cardeal pelo Papa Francisco no Consistório de...

Newsletter