Confira nossa versão impressa

Como ler a Bíblia?

Como ler a Bíblia?
(Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

O mês da Bíblia é encerrado nesta quarta-feira, 30, com a celebração da memória de São Jerônimo, grande tradutor e exegeta das Sagradas Escrituras. Doutor da Igreja, este santo afirmava que “ignorar as Escrituras é ignorar a Cristo”.

No entanto, ainda há pessoas, que mesmo iniciadas na fé cristã, têm dificuldade para ler a Bíblia, pois não sabem por onde e como começar.

Por isso, O SÃO PAULO conversou com dois professores da área bíblica para apresentar dicas práticas de como iniciar a experiência do encontro com a Palavra de Deus.

LEIA TAMBÉM:
‘A Bíblia é a Palavra de vida eterna que nos alimenta, orienta e dá segurança’

Os passos da Lectio Divina

Diário Espiritual: um contato cotidiano e profundo com a Palavra de Deus

À LUZ DO ESPÍRITO

O Padre Boris Agustin Nef Ulloa, Doutor em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, professor e diretor da Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, da PUC-SP, ressaltou que o primeiro grande passo para iniciar a leitura da Bíblia é pedindo a assistência do Espírito Santo.

“Essa é uma condição indispensável, pois, se foi o Espírito Santo que inspirou a Escritura, é Ele que ilumina a comunidade, o fiel que lê com humildade a compreender a riqueza da Palavra de Deus”, afirmou.  

Outro conselho dado pelo Sacerdote é que seja evitada a leitura de versículos isolados, separados se seu contexto e do conjunto das Escrituras. “Esse é um verdadeiro perigo. Decorar versículos isolados pode ser um grande desvio do sentido da Palavra”, alertou.  

INTRODUÇÕES E COMENTÁRIOS

Como ler a Bíblia?
(Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

Porém, mesmo tendo esses cuidados, os textos bíblicos são dotados de uma complexidade que dificulta a sua compreensão em um primeiro momento. Por isso, muitas pessoas necessitam do auxílio de outras pessoas ou de subsídios que os introduzam no seu conteúdo.

Nesse sentido as próprias edições da Bíblia possuem textos introdutórios e comentários que ajudam a contextualizar o leitor quanto ao gênero literário do livro e o contexto histórico em que foi escrito. “As introduções são muito interessantes e se a pessoa quer aprofundar o conhecimento, vale a pena lê-las mais de uma vez”, aconselhou Padre Boris.

POR ONDE COMEÇAR?

Outra dúvida comum é por qual livro começar a leitura. Os biblistas não recomendam que a Bíblia seja lida como qualquer outra obra literária, do começo ao fim, pois não se trata de um único livro, mas do conjunto de vários livros.

São vários os métodos e itinerários para a leitura bíblica. Domingos Zamagna, mestre em Ciências Bíblicas pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma e professor de Sagradas Escrituras no Centro Universitário Salesiano de São Paulo (Unisal) e na Faculdade São Bento, recomenda que se comece a leitura pelo Novo Testamento, especialmente pelos Evangelhos.

“Os Evangelhos são o coração da Bíblia. Depois, os Atos dos Apóstolos, que mostra a caminhada da comunidade formada por Jesus, na Igreja. Aí convém ler as cartas do Novo Testamento e, então, pode adentrar o Antigo Testamento que, na visão de fé dos cristãos, é a pedagogia de Deus que prepara a vinda do Salvador, Jesus de Nazaré”, explicou o professor.

Também existe a indicação de iniciar a leitura pelo Livro do Êxodo, no Antigo Testamento. Nesse sentido, Padre Boris explicou que a compreensão da história do Povo de Israel e de sua Páscoa serve de base para compreender a Páscoa celebrada por Jesus e a Nova Aliança por ele estabelecida. Daí parte-se para os Evangelhos, podendo passar, antes, pelos salmos, textos orantes que ajudam a introduzir o leitor no mistério de Deus.

DIFERENTES EDIÇÕES

Sobre a variedade de edições e traduções católicas da Bíblia, Zamagna ressaltou que a Igreja se esforça para dotar o povo cristão do melhor texto possível. “É admirável como a Igreja prepara seus especialistas em Sagrada Escritura, por meio de longos anos de estudos exigentes, desde o conhecimento dos idiomas em que a Bíblia foi escrita (hebraico, aramaico e grego; além do latim, até História, Arqueologia, Hermenêutica etc.)”, destacou.

“Isso é um serviço de grande utilidade pastoral. Mas os públicos são diversos, daí a necessidade de pensar em edições bíblicas para a liturgia, para as crianças, para os jovens, para estudos especializados. A ciência bíblica evolui e de tempos em tempos é preciso atualizar as traduções e edições”, acrescentou o professor.

Como ler a Bíblia?
(Foto: Ritalaura/Cathopic)

LITURGIA

Outra dica indispensável para quem deseja conhecer mais as Sagradas Escrituras é a Liturgia. “Se a pessoa participa de todas as missas dominicais durante três anos, vai ler o conjunto dos Evangelhos. Já a pessoa que participa da missa de segunda a sábado por dois anos, terá lido a Bíblia inteira. Ela lê dentro da liturgia, dentro de uma comunidade que ouve”, afirmou o Sacerdote.

Ainda sobre esse aspecto litúrgico, Padre Boris também ressaltou a responsabilidade dos sacerdotes e diáconos quanto á preparação das homilias e pregações, momentos pelos quais os fiéis aprofundam o seu conhecimento das escrituras.

Padre Boris recordou que, na Exortação Apostólica Evangelli gaudium, o Papa Francisco dedica um bom espaço para falar da homilia e sobre o quanto é importante bem prepará-la. Nesse documento, o Pontífice afirma, ainda, que foi com a palavra que Jesus conquistou o coração das pessoas e que os apóstolos “atraíram para o seio da Igreja todos os povos com a Palavra”. 

Por fim, ao reforçar a importância da Bíblia na vida do cristão, o professor Zamagna enfatizou que não se trata apenas de um livro, pois o cristianismo não é uma religião “enlivrada”. “Na Bíblia, queremos encontrar a Santíssima Trindade, através de Deus que se fez carne em Jesus Cristo, que nos deixou o seu Espírito e continua a pregar a sua Palavra pela Igreja”, completou.

CURSOS E FORMAÇÕES

Os biblistas também recomendam os cursos, jornadas, mutirões e cíclicos bíblicos organizados pelas paróquias e comunidades, além das experiências de oração comunitária a partir da Palavra de Deus.

Como ler a Bíblia?
(Foto: Dimitri Conejo Sanz/Cathopic)

Há, ainda, muitos subsídios e experiências católicas de formação bíblica disponíveis na internet, assim como livros de introdução à leitura das Sagradas Escrituras. 

Criado em abril, Grupo de Reflexão Bíblica São Jerônimo é uma iniciativa reúne professores de Sagrada Escritura de diversas instituições de ensino do Brasil, que, por meio de um canal no Youtube, apresentam reflexões diárias sobre as leituras bíblicas da liturgia, além de mini-cursos bíblicos online. Acesse o canal aqui.

Outro exemplo é o Serviço de Animação Bíblica (SAB), Fundado pela congregação das Irmãs Paulinas.  Com sede em Belo Horizonte (MG), o SAB oferece cursos bíblicos sistemáticos e de aprofundamento bíblico-catequético, formações, na modalidade presencial e à distância (EaD), além da produção de subsídios formativos. Saiba mais aqui.

(Colaborou: Jenniffer Silva)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Indulgência plenária do Dia de Finados poderá ser obtida durante todo o mês de novembro

No dia 2, a Igreja incentiva os fiéis a rezar pelas almas que ainda não chegaram ao Céu, mas estão se purificando...

‘Vivemos para amar a Deus e morremos para ir ao encontro de Cristo’

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa na manhã deste sábado, 31,...

Fratelli tutti e as polêmicas considerações sobre o neoliberalismo e o populismo

Fratelli tutti (FT) é uma encíclica social, voltada aos problemas socioeconômicos do mundo atual, regido pela economia de mercado. Nesse sentido, chama...

Rede Vida lança canais com programação educativa gratuita

Desde o dia 1º de outubro, a Rede Vida de Televisão iniciou um projeto que marca as...

Papa impõe o pálio no novo Patriarca latino de Jerusalém

Nomeado Patriarca em 25 de outubro, até então, Dom Pierbattista Pizzaballa, exercia o ofício de Administrador Apostólico do Patriarcado

Newsletter