Confira nossa versão impressa

Joe Biden alcança a maioria dos votos nas eleições presidenciais norte-americana

Candidato democrata assegurou margem necessária para ser eleito após vencer no Estado da Pensilvânia

Joe Biden alcança a maioria dos votos nas eleições presidenciais norte-americana
Foto: joebiden.com

Projeções de veículos de comunicação dos Estados Unidos indicam que o candidato democrata Joe Biden ultrapassou neste sábado, 7, a quantidade de 270 votos, necessária para ser eleito o novo presidente do país.

Nos Estados Unidos, não há um órgão federal que contabilize os votos, como faz o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no Brasil. Por isso, o que há até o momento é a projeção da soma dos votos alcançados por cada candidato, com base nos resultados finais das apurações em cada estado.

Por esse cálculo, ao conquistar os votos dos 20 delegados da Pensilvânia na apuração concluída hoje, o democrata chegou à marca de 273 delegados, enquanto o atual presidente, Donald Trump, se mantém com 214 votos.

O republicano diz não reconhecer a vitória de Biden e promete ir à justiça contra o resultado, incluindo o pedido de recontagem de votos em alguns estados.

Biografia

Joe Biden foi vice-presidente dos Estados Unidos no governo de Barak Obama e será o presidente mais velho a assumir a Casa Branca, aos 78 anos. Ele terá como vice Kamala Harris, que se tornará a primeira mulher negra nesse cargo na história dos Estados Unidos.

“América, estou honrado por você ter me escolhido para liderar nosso grande país. O trabalho que temos pela frente será árduo, mas eu prometo a você o seguinte: serei um presidente para todos os americanos – quer você tenha votado em mim ou não. Vou manter a fé que você colocou em mim”, manifestou-se Biden pelas redes sociais após a vitória.

Relações com o Brasil

A manifestação mais recente do governo brasileiro sobre a eleição de Biden foi feita na sexta-feira, 6, pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, durante um evento em São Paulo.

Guedes assegurou que o país manterá normalmente as relações diplomáticas e comerciais com os Estados Unidos.  “Eventualmente, havendo mudança [na política dos Estados Unidos], me parece que os dados indicam que isso está próximo de acontecer, isso não afeta nossa dinâmica de crescimento de forma alguma”, declarou o ministro.

Até o fim da tarde deste sábado, o Palácio do Planalto e o Ministério das Relações Exteriores do Brasil não haviam se manifestado sobre a vitória de Joe Biden nas eleições norte-americanas.

(Com informações da Agência Brasil)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Como denunciar as fake news e outras irregularidades nas Eleições 2020?

Em sites específicos e até pelas redes sociais é possível ajudar a combater a desinformação neste dia de eleições Neste dia de eleição, eleitores que...

Eleitores de 57 cidades voltam às urnas neste domingo em todo o país

Na capital paulista, a disputa será entre Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL). Votação acontece até às 17h

Projeto Janelas CASACOR: beleza, sustentabilidade e responsabilidade social

Vitrines estão espalhadas por 13 bairros de São Paulo, sendo quatro delas em comunidades, com uma exposição inclusiva, gratuita, segura

Papa exorta novos cardeais a permanecerem sempre no caminho do Senhor

O Papa Francisco presidiu neste sábado, 28, o Consistório Ordinário Público no qual foram criados 13 novos cardeais. A celebração aconteceu na Basílica de São...

Arquidiocese de São Paulo terá igreja jubilar pelos 200 anos de mártir coreano

No próximo domingo, 29, às 10h30, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidirá uma missa na matriz da Paróquia Pessoal Coreana...

Newsletter