Confira nossa versão impressa

O Papa: boas relações ajudam os doentes ao longo do tratamento

Francisco observou que “o doente é muito mais que o protocolo dentro do qual ele se enquadra do ponto de vista clínico. A prova disso é que quando o paciente vê sua singularidade reconhecida, aumenta a confiança na equipe médica e num horizonte positivo”.

O Papa: boas relações ajudam os doentes ao longo do tratamento
Reprodução da Internet

O Papa Francisco recebeu em audiência, nesta sexta-feira, 11, na Sala Paulo VI, no Vaticano, os participantes do Congresso Mundial de Ginecologia Oncológica.

Depois de dar as boas-vindas aos presentes, o Pontífice ressaltou que o encontro oferece-lhe uma oportunidade para “conhecer e apreciar o compromisso dessa associação em favor das mulheres que enfrentam doenças tão difíceis e complexas”.

“Em seu precioso serviço, vocês estão cientes da importância de criar laços de solidariedade entre os pacientes com doenças graves, envolvendo os parentes e profissionais de saúde numa relação de ajuda recíproca. Isto se torna ainda mais precioso quando confrontado com doenças que podem seriamente colocar em risco, ou prejudicar, a fertilidade e a maternidade. Nessas situações, que têm um impacto profundo na vida da mulher, é indispensável cuidar, com grande sensibilidade e respeito, da condição, psicológica, relacional e espiritual, de cada paciente.”

Francisco os encorajou em “seu compromisso de considerar as dimensões de uma cura integral, mesmo nos casos em que o tratamento é essencialmente paliativo. Nesta perspectiva, torna-se útil envolver pessoas capazes de partilhar o caminho de cura, dando uma contribuição de confiança, esperança e amor”. “Todos sabemos, e também já foi demonstrado,” frisou ainda o Pontífice, “que viver boas relações ajuda e apoia os doentes ao longo de todo o percurso do tratamento, reacendendo ou aumentando a esperança neles. A proximidade do amor abre as portas para a esperança e também para a cura”.

O Papa observou que “o doente é muito mais que o protocolo dentro do qual ele se enquadra do ponto de vista clínico. A prova disso é que quando o paciente vê sua singularidade reconhecida, aumenta a confiança na equipe médica e num horizonte positivo. Tudo isso não pode ser apenas a expressão de um ideal, mas deve encontrar cada vez mais espaço e reconhecimento dentro dos sistemas de saúde. Muitas vezes se diz que a relação, o encontro com os agentes de saúde, faz parte da cura”.

A seguir, o Papa perguntou: “Concretamente, como desenvolver essa grande necessidade dentro da organização hospitalar, fortemente condicionada por exigências funcionais?” Francisco manifestou “tristeza e preocupação com o risco bastante difundido de deixar a dimensão humana do cuidado das pessoas doentes à “boa vontade” de cada médico, em vez de considerá-la como parte integrante do tratamento oferecido pelas estruturas de saúde”.

“Não devemos permitir que a economia entre no mundo da saúde com prepotência, penalizando os aspectos essenciais como a relação com os doentes. Neste sentido, são louváveis as diversas associações sem fins lucrativos que colocam os pacientes no centro, apoiando suas exigências e perguntas legítimas e também dando voz a quem, devido à fragilidade de sua condição pessoal, econômica e social, não consegue se fazer ouvir.”

O Papa ressaltou que “a condição de doença recorda a atitude decisiva para o ser humano que é a de confiar-se. Confiar-se ao outro, irmão e irmã, e ao Outro com letra maiúscula que é o nosso Pai celestial. Lembra também o valor da proximidade, do tornar-se próximo, como Jesus nos ensina na Parábola do Bom Samaritano”. “Quanto cura uma carícia no momento oportuno! Vocês sabem melhor do que eu”, concluiu.

(Com informações de Vatican News)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Seminário Redemptoris Mater São Paulo Apóstolo comemora dez anos de origem

Na última quarta-feira, 16, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo presidiu a missa pelos...

Cresce entre os católicos a prática da Leitura Orante da Bíblia

Nos últimos anos, muitos têm redescoberto uma das práticas mais antigas do Cristianismo, a Lectio Divina, método pelo qual a pessoa vive...

Estação de trem em São Paulo recebe lixo eletrônico

Projeto visa conscientizar sobre descarte correto. Os equipamentos recolhidos serão reciclados e depois serão doados para alunos de escolas públicas

Rede Eclesial Pan-Amazônica tem novo Secretário Executivo

Anúncio foi feito durante coletiva de imprensa on-line, realizada na segunda-feira, 14, em celebração pelos seis anos de criação da entidade

Semana Nacional de Trânsito foca a preservação de vidas

A meta é conscientizar a população sobre a importância da mudança de atitude, ressaltando que cada um é responsável pela segurança de...

Newsletter