Oito anos após renúncia, Bento XVI diz não se arrepender

Disse em rara entrevista ao jornal italiano Corriere della sera

Oito anos após renúncia, Bento XVI diz não se arrepender
Vatican Media

Apesar da saúde frágil, pessoas próximas ao Papa Emérito Bento XVI costumam relatar que sua mente permanece muito viva, aos 93 anos. Em rara entrevista ao jornal italiano Corriere della sera, ele afirmou que não se arrepende da decisão de renunciar, oito anos atrás, e que está em plena comunhão com o Papa Francisco.

“Não existem dois papas. O Papa é apenas um”, declarou, na conversa com os jornalistas, em sua residência, o Mosteiro Mater Ecclesiae, no Vaticano, lamentando “teorias da conspiração”.

Sobre a renúncia, ele afirma ter sido “uma decisão difícil, mas tomada em plena consciência, e acredito ter feito bem”. Disse, ainda, que “alguns amigos meus um pouco fanáticos ainda estão nervosos, não quiseram aceitar minha escolha”, mas sua consciência “está bem”, declarou.

O diário relata que Bento XVI tem “mente lúcida, rápida como os olhos, atentos e vivazes”. A conversa foi em 2 de fevereiro.

Perguntado sobre a viagem do Papa Francisco ao Iraque, Bento XVI comentou que “é muito importante”, mas que, infelizmente, o momento é difícil, “o que a torna bastante perigosa”, por razões de segurança, e também pela COVID-19. “Acompanharei Francisco com a minha oração”, disse. (FD)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter