Padre Andrés Marengo comemora 25 anos de sacerdócio

O sacerdote nasceu na cidade de Mendoza, na Argentina, em 20 de janeiro de 1966 e foi ordenado sacerdote no dia 23 de março de 1996

Padre Andrés Marengo comemora 25 anos de sacerdócio
Leonardo Guilherme Cunha Ferreira

“Vivo com muita alegria o meu sacerdócio. Vale a pena responder ao chamado de Deus diante de tantas propostas que o mundo nos faz.”

A afirmação é do Padre Andrés Gustavo Marengo, que completou 25 anos de sacerdócio na terça-feira, 23. Ele é Coordenador de Pastoral da Região Santana e Pároco na Paróquia Natividade do Senhor, no Jardim Fontalis, Setor Pastoral Jaçanã, e ali começou a sua missão há mais de 20 anos, quando a Paróquia nem tinha sido criada. “Cheguei com a alegria, a força e o entusiasmo de participar do nascimento de uma nova paróquia”, relembra.

Padre Andrés nasceu na cidade de Mendoza, na Argentina, em 20 de janeiro de 1966. Filho mais velho de Silvia Helena e Manuel Estanislao, ele ingressou nos Missionários da Consolata depois de participar de grupos juvenis missionários.

“Cresci na fé na Paróquia Santa Bernardita, onde fiz a primeira Eucaristia, Crisma e fui ordenado sacerdote no dia 23 de março de 1996, pelo então Arcebispo de Mendoza, Candido Rubiolo”, recorda.

Padre Andrés afirma ser um apaixonado pela Palavra de Deus e não mede esforços para difundi-la. “No meio da pandemia, tive que aprender a editar vídeos para fazer chegar ao meu povo a série ‘Gotas do Evangelho de Cristo’, que faço com alegria no canal do YouTube da Natividade do Senhor.”

Por amor à Palavra, ele fez mestrado em Teologia Bíblica, na Pontifícia Universidade de Comillas, em Madri, na Espanha, onde já estudara Teologia. O seu noviciado foi realizado na Colômbia; e os três primeiros anos de Filosofia, na Argentina. Teve, ainda, uma experiência em Jerusalém, durante quase oito meses. “Foi marcante e colocou os fundamentos de uma vocação que responda àquela voz de Maria que diz nas bodas de Caná: ‘Façam tudo o que ele disser’.”

Antes de começar a missão nas sete comunidades do Jardim Fontalis, Padre Andrés atuou no Rio de Janeiro e na Argentina. “O forte desejo de voltar a trabalhar como pastor numa periferia me levou a retornar ao Brasil.

(Edmilson Fernandes – Colaborador de Comunicação na Região)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter