Presidência do CELAM divulga mensagem sobre a Fratelli tutti

Na encíclica, o Papa pede uma ‘humanidade em saída’, o que ‘inclui todas as comunidades e tradições religiosas, para um diálogo respeitoso e fecundo’, afirmam os bispos

Presidência do CELAM divulga mensagem sobre a Fratelli tutti

Na quarta-feira, 14, a Presidência do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM) divulgou mensagem acerca da Encíclica Fratelli tutti, publicada pelo Papa Francisco em 4 de outubro.

A mensagem do CELAM foi assinada pelo seu Presidente, Dom Miguel Cabrejos Vidarte, OFM, pelo 1o Vice-presidente do CELAM, Cardeal Odilo Pedro Scherer, e pelos outros prelados que compõe a presidência do organismo. Intitulada “Novos Caminhos de Humanização da Vida, de Fraternidade e Amizade Social”, a mensagem elogia o novo documento do Pontífice em seu diversos aspectos.

O primeiro aspecto salientado pela mensagem dos Bispos é o pedido do Papa para que se construa uma “vida com ‘sabor do Evangelho’, com simplicidade e alegria, como irmãos dos pobres e da natureza”. Dessa forma, dizem os Bispos, “abriremos espaço para a fraternidade e amizade social, promovendo a dignidade, os deveres e os direitos”.

A encíclica foi além dos recorrentes pedidos do Papa por uma Igreja em saída para pedir uma “humanidade em saída”, que “inclui todas as comunidades e tradições religiosas, para um diálogo respeitoso e fecundo, vivendo como omnes fratres: todos irmãos”.

Com a Fratelli tutti, os Prelados explicam que Francisco encerra um ciclo composto por três encíclicas: a Evangelii gaudium, que “nos mostrou como viver com alegria nossa relação com Deus e o próximo”; a Laudato si’, que “nos convidou a compreender nossa profunda relação com a natureza e com toda a Criação, pois somos parte dela”; e, por último, a Fratelli tutti, que “nos faz refletir sobre a relação de fraternidades que nos une a todos”.

A encíclica também baseou-se na pandemia de COVID-19 para evidenciar “as fraturas e o fracasso do modelo de desenvolvimento predominante”, que “afeta principalmente os mais pobres, mas também todo o povo”. Além disso, a pandemia nos fará “melhores ou piores, mas nunca iguais” e demonstra que necessitamos uns dos outros, porque “estamos na mesma barca”.

Diante disso, a Presidência do CELAM afirmou que acolhe com alegria a nova encíclica e que ela “iluminará e ampliará os horizontes de ação pastoral de nossa Igreja Latino-americana e do Caribe”.

Por fim, os Prelados pediram que os fiéis reflitam sobre a mensagem da encíclica e rogam a Nossa Senhora de Guadalupe para que a todos dê “forças para ser uma Igreja sinodal em saída, comprometida com a construção da fraternidade e amizade social”.

CLIQUE E LEIA A ÍNTEGRA DA MENSAGEM (Em Espanhol)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter