Confira nossa versão impressa

Sanções internacionais causam fome na Síria, afirmam religiosas trapistas

Presidente dos Estados Unidos passou aplicar ao país a chamada Lei César

Na quarta-feira, 17, o governo norte-americano decretou mais sanções contra a Síria, o presidente Bashar al-Assad e outras 39 pessoas e entidades oficial do país. 

Sanções internacionais causam fome na Síria, afirmam religiosas trapistas
(Crédito: Nações Unidas)

“A partir de hoje, as sanções previstas pela lei César entram em vigor. Qualquer um que faça negócios com o regime de Assad, em qualquer parte do mundo, está exposto a restrições de viagens e sanções financeiras”, afirmou o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, em um comunicado.

A Lei César foi promulgada pela administração do Presidente Donald Trump e prevê uma série de sanções contra o governo sírio.

Situação insustentável

Religiosas trapistas na cidade de Azeir, Síria, disseram à Asia News que o país está numa “situação insustentável” devido à guerra e às sanções internacionais, que seriam armas de um “sistema global de finanças e geopolítica”, que “usa nações e pessoas como peões para seu próprio interesse”.

Do seu mosteiro, em uma pequena vila Maronita na Síria, as monjas trapistas reclamam das condições difíceis que o povo enfrenta por causa do conflito, do embargo econômico e da pandemia do novo coronavírus.

“As pessoas em nossa volta estão morrendo de fome e de doença”, escreveu a Irmã Marta, superiora do mosteiro, “e não é porque existe o vírus! Mas porque elas não podem mais encontrar medicamentos comuns para diabetes, pressão alta, câncer e para o coração”.

Farmácias estão fechadas, não se importam mais produtos básicos e a produção de medicamentos parou. A moeda do país, de acordo com as monjas, “perde valor a todo momento”.

Apelo

“Esperamos que a Europa, que experimentou a precariedade e viu a sua vida ameaçada pelo coronavírus, possa agora entender como as pessoas vivem numa realidade trágica de guerra e como sanções podem afetar uma já comprometida situação”, disse a Superiora.

Outros líderes religiosos também se manifestaram pedindo um fim às sanções. O Arcebispo Maronita de Damasco, Dom Samir Nassar, descreveu o país como uma “cova”.

Dom Joseph Tobji, Arcebispo Maronita de Aleppo, descreveu as sanções como um “ato diabólico” e um “crime”.

Apesar de reconhecerem que os problemas na Síria não se devem apenas às sanções e que a responsabilidade também recai sobre os líderes do país, as monjas acreditam que a vida depois da guerra tornou-se muito mais difícil devido ao embargo. Para elas, as sanções aumentaram as dificuldades do povo civil, de “pessoas como você ou eu. Homens, mulheres e crianças… Não políticos, não líderes. Sanções contra o povo”, concluíram as religiosas.

(Com informações de Asia News, Agência Fides e G1)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Novo documento do Vaticano ressalta o compromisso dos bispos pela unidade dos cristãos

“O Bispo e a unidade dos Cristãos: vademecum ecumênico” é o título do novo documento publicado pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade...

Dom Jorge Pierozan conclui visitas pastorais na Região Santana

O Bispo celebrou na Paróquia Santa Joana D’Arc, no  Setor Pastoral Tremembé No domingo, 29 de novembro, Dom Jorge Pierozan, Bispo Auxiliar de São Paulo...

Paróquia Nossa Senhora das Graças realiza festa da padroeira na Brasilândia

As festividades foram encerradas com uma procissão luminosa e missa solene Com o tema “Maria, mãe da consolação e de todas as graças”, foi celebrada...

Governo cria Comitê Interministerial de Doenças Raras

Decreto está publicado hoje no Diário Oficial da União O governo federal criou o Comitê Interministerial de Doenças Raras, que funcionará no âmbito do Ministério...

Primeira pregação do Advento, Catalamessa: “irmã morte é fonte de vida eterna”

Nesta primeira sexta-feira do Advento, 4, iniciaram as meditações do pregador da Casa Pontifícia Raniero Cantalamessa, criado cardeal pelo Papa Francisco no Consistório de...

Newsletter