‘Devemos estar unidos a Cristo, verdadeira videira’

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa na manhã desta quarta-feira, 13, na capela de sua residência, transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas mídias digitais da Arquidiocese.

Neste dia, a igreja comemora a memória de Nossa Senhora de Fátima. Por isso, no início da celebração, Dom Odilo confiou à intercessão da Virgem Maria todo o povo da Arquidiocese, especialmente aqueles que mais sofrem nesse período de pandemia, os doentes, os pobres, as pessoas que passam por alguma necessidade e os falecidos.

PRODUZIR FRUTOS

Na homilia, Dom Odilo refletiu sobre o trecho do Evangelho do dia (Jo 15,1-8), no qual Jesus afirmar ser a verdadeira videira e cada cristão seus ramos e acrescenta: “Aquele que permanece em mim e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer”.

“Essa comparação ilustra a nossa dependência de Jesus  e se quiremos dar algum fruto, isto é, fazer algo bom, devemos estar unidos à Ele, a verdadeira videira”, afirmou o Cardeal, ressaltando que a Igreja é a grande vinha do Senhor.

Jesus diz, ainda, que todo o ramo que não dá fruto é cortado e os que frutificam, Pai os limpa, para que deem mais frutos. “A poda são as provas e sofrimentos permitidos por Deus para a nossa perseverança e constância no amor de Deus”, explicou o Arcebispo.

Em seguida, Dom Odilo enfatizou: “Somo um ramo desta videira. Estamos unidos a Cristo? Precisamos cultivar a nossa união com o Senhor”.

CONFUSÃO’ NA IGREJA

A primeira leitura (At 15,1-6) narra a  primeira grande crise da comunidade dos cristãos em Antioquia, quando alguns deles começaram a dizer que aqueles pagãos que haviam aderido à fé cristã deveriam passar pelos ritos da lei de Moisés, como os judeus, e serem circuncidados”.

O texto diz, ainda que isso causou confusão na comunidade e, por isso, Paulo e Barnabé foram a Jerusalém para tratar dessa questão com os apóstolos e anciãos.

“Também hoje existem aqueles que geram confusão, querem ser mais importantes que os apóstolos, o Papa, os bispos. Cuidado! A quem devem ouvir? Aqueles que, na Igreja, têm a responsabilidade de conduzir o povo de Deus”, alertou o Arcebispo.

O Cardeal reforçou que, independentemente de quem seja que se apresente como mais importante que as autoridades eclesiásticas, “que fale bonito” ou “que tenha milhões de seguidores” nas redes sociais, é preciso estar em comunhão com aqueles que foram legitimamente constituídos como sucessores dos apóstolos.  

LEIA TAMBÉM:

A mensagem de Fátima traz esperança para enfrentar a pandemia

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter