Natal do Senhor: ‘Sublime mistério de Deus que vem ao nosso encontro’

Natal do Senhor: ‘Sublime mistério de Deus que vem ao nosso encontro’
Cardeal Odilo Scherer incensa a imagem do Menino Jesus

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu, na manhã desta sexta-feira, 25, a missa da Solenidade do Natal do Senhor, na Catedral da Sé. 

“O mistério de Deus que nos envolve na pessoa de Jesus Cristo, nascido de Maria, em condições de pobreza, até mesmo de rejeição… Este é o sublime mistério de Deus que vem ao nosso encontro”, afirmou Dom Odilo, na homilia.

Maravilha extraordinária

O Arcebispo destacou, ainda, que o prólogo de João, proclamado no Evangelho deste dia, não fala da cena do nascimento de Jesus, mas faz uma reflexão teológica sobre o significado desse acontecimento.

“A Palavra eterna de Deus, desde sempre junto de Deus, entrou no mundo, fez-se carne, fez-se humanidade, e veio ser um de nós, habitar conosco, estar de modo estável, não apenas de modo passageiro”, explicou o Cardeal, acrescentando que “o Natal canta a maravilha extraordinária de Deus”.

“O Natal fala da dignidade nova que nos foi doada pelo fato de o Filho de Deus ter assumido a nossa humanidade frágil, pecadora, inconstante”, acrescentou o Arcebispo, recordando uma das orações da liturgia natalina na qual se pede: “dai-nos participar da divindade do vosso Filho, que se dignou assumir a nossa humanidade”.

Noite Santa

As celebrações da Natividade do Senhor foram abertas com a missa da noite do Natal, popularmente conhecida como “Missa do Galo”, porque é celebrada na madrugada do dia 25, pontualmente à meia-noite.  

A Eucaristia foi antecedida pelo tradicional concerto da São Paulo Schola Cantorum, que apresentou diversas canções natalinas.

Além do grupo de fiéis que participou da celebração seguindo os protocolos sanitários em razão da atual pandemia, o público também acompanhou a liturgia, ao vivo, pela Rede Vida de Televisão e pelas mídias digitais da Arquidiocese.

Logo no início da missa, foi entoado o hino do anúncio do Natal, também conhecido como Kalendas. O texto, que se encontra no Martirológio Romano, é uma recapitulação da história do povo de Israel, lida a partir da Encarnação de Jesus Cristo, vista como o centro da história.

“Jesus Cristo, Deus Eterno e Filho do Eterno Pai, querendo santificar o mundo com a sua vinda, foi concebido por obra do Espírito Santo e se fez homem; transcorridos nove meses nasceu da Virgem Maria em Belém de Judá. Eis o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo a natureza humana. Venham, adoremos o Salvador. Ele é o Emanuel, Deus Conosco”, diz um trecho do hino.

Esplendor da glória divina

O tema de destaque da liturgia desta missa é a luz. Na primeira leitura (Is 9,1-6), o profeta Isaías anuncia: “O povo, que andava na escuridão, viu uma grande luz; para os que habitavam nas sombras da morte, uma luz resplandeceu”.

“Essa luz é o menino, aquele que depois dirá ‘Eu sou a luz do mundo, quem me segue não anda nas trevas’. Ele dirá também: ‘Vós sois a luz do mundo’”, ressaltou Dom Odilo.

“Nesta missa da Noite de Natal, recordamos a luz de Deus que brilha para iluminar as trevas do mundo e do pecado. Ele veio para vencer o pecado e todo o mal, veio para anunciar a luz da sabedoria divina por meio da Palavra que anunciou e fez anunciar a todos os povos, para que esta luz continue a brilhar, a orientar a vida dos povos”, acrescentou o Cardeal Scherer.

Natal do Senhor: ‘Sublime mistério de Deus que vem ao nosso encontro’
Dom Odilo preside a missa da noite de Natal, na madrugada da sexta-feira, 25

O Arcebispo completou que Jesus também fez brilhar sua luz para aqueles que viviam na sombra da morte, no desespero, na desorientação da vida. “A luz de Deus nasce de Maria, como um menino, é o próprio Filho de Deus, esplendor da glória divina que vem a nós”, completou. 

“Quanto nós precisamos dessa luz. Mais ainda neste ano difícil que estamos concluindo, cheio de tristeza, para muitos, até desespero, angústia. Deixemo-nos guiar por esta luz”, disse o Purpurado.

Maria e José

O Cardeal convidou todos a agradecerem a Maria, que “deu à luz aquele que é a luz”.  “Agradeçamos também a José, neste ano dedicado a ele, que foi escolhido por Deus para ser colaborador desta obra maravilhosa que não se encerrou com a vida de Jesus neste mundo, mas que continua através dos tempos, por meio da ação e da vida da Igreja”, exortou.

“Que essa luz resplandeça em nossas vidas, em nossas casas, em nossas cidades, no nosso convívio social, nas estruturas da vida comum, política, econômica, cultural. Que não haja subterfúgios a enganar, a distorcer a verdade a respeito do homem, a respeito da vida, das questões importantes. Que nos deixemos conduzir por ele. Que tenhamos a coragem de sair das trevas e vir à luz, porque a luz de Deus brilhou para todos”, concluiu o Arcebispo. 

O Cardeal Scherer também preside a missa solene do dia do Natal do Senhor, na Catedral da Sé, às 11h, transmitida pelas mídias digitais da Arquidiocese.

LEIA TAMBÉM:

Dom Odilo: ‘O Natal é a festa da acolhida de Deus que visita seu povo’

‘Deus visível aos nossos olhos’: Mensagem de Natal do Arcebispo de São Paulo

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter