Confira nossa versão impressa

Santa Cruz: ‘sinal da nossa redenção e do amor misericordioso de Deus por todos nós’

Santa Cruz: ‘sinal da nossa redenção e do amor misericordioso de Deus por todos nós’

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa na capela de sua residência, nesta segunda-feira, 14, Festa da Exaltação da Santa Cruz.  A Eucaristia foi transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas mídias digitais da Arquidiocese.

“Lembramos a cruz de Cristo, que é o instrumento da nossa redenção. Jesus a valorizou e, por isso, nós a veneremos e nela vemos fruto da vida”, afirmou Dom Odilo, no início da celebração.

DISTINTIVO DO CRISTÃO

Na homilia, o Cardeal Scherer ressaltou que a cruz acompanha a vida dos cristãos como um “distintivo”, presente nas casas e nas igrejas para sinalizar a fé professada em Jesus Cristo. “Nós fomos assinalados pela cruz no nosso Batismo. Quando começamos o nosso dia, fazemos o sinal da cruz, assim como no fim do dia, significando nós colocamos tudo debaixo da obra redentora realizada por Cristo na cruz”, afirmou.  

O Arcebispo ressaltou, ainda, que se a cruz era um objeto de condenação e de suplício doloroso, uma pena vergonhosa, tornou-se sinal de bênção e de vida partir do momento que o Filho de Deus nela pendeu. “A cruz se tornou sinal da nossa redenção e do amor misericordioso de Deus por todos nós”, destacou Dom Odilo, recordando as palavras do trecho do Evangelho do dia (Jo 3,13-17):

“Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna. De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele”.

ÁRVORE DA SALVAÇÃO

O Cardeal lembrou, ainda, que a tradição cristã faz a comparação entre as duas árvores, a do paraíso, que produziu o fruto do pecado e da morte, e a da cruz, que deu como fruto a vida, a ressurreição e esperança para todos aqueles que olharem para aquele que pendeu sobre ela.

“Recordamos o amor de Deus que se mostrou próximo de tantos crucificados atualmente. A cruz do desprezo, da injustiça, da miséria, da doença. Rezemos, portanto, pelas pessoas que carregam pesadas cruzes, para que, olhando para Cristo, tenham coragem de levar a sua cruz todos os dias”, exortou Dom Odilo, recomendando a todos que ajudem a aliviar o sofrimento daqueles que carregam pesadas cruzes em suas vidas.  

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Aos 85 anos, morre o Padre Daniel Francis McLaughlin

Sacerdote norte-americano era missionário no Brasil desde 1981, e atuou em paróquias das zonas Leste e Noroeste da cidade de São Paulo

CoronaVac é a vacina em teste mais segura contra covid-19

A informação foi dada hoje pelo diretor do Instituto Butantan O diretor do Instituto...

Vândalos colocam fogo em igrejas em Santiago, no Chile

“A violência é má, e quem semeia violência consegue destruição, dor e morte. Nunca justifiquemos nenhuma violência”, afirmou o Arcebispo de Santiago,...

Número de mortes violentas aumenta 7,1% no 1º semestre, diz anuário

O maior crescimento desse tipo de crime ocorreu no Ceará No primeiro semestre deste...

‘Quem faz o bem ao próximo terá um tesouro no céu’

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa na manhã desta segunda-feira, 19,...

Newsletter