‘Tomemos cuidado com o fermento do ódio e das divisões’

‘Tomemos cuidado com o fermento do ódio e das divisões’
(Foto: Bruno Melo)

O Cardeal Odilo Pedro Scherer presidiu, na capela de sua residência, a missa desta terça-feira, 16, transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas mídias digitais da Arquidiocese.

Na homilia, Dom Odilo chamou a atenção para o alerta de Jesus aos discípulos, relatado no Evangelho do dia (Mc 8,14-21): “Tomai cuidado com o fermento dos fariseus e com o fermento de Herodes”.

Ao comentar esse trecho, o Cardeal ressaltou que o “fermento” a que Cristo se referia significa tudo aquilo que influencia negativamente a vida a humanidade: falsidade, legalismo, vaidade, sede de poder, violência. “Jesus também diz isso para nós. Tomemos cuidado com o fermento do ódio, das divisões, que cria preconceitos, desprezos, imoralidades, corrupção… Cuidado com as más companhias, as mídias, leituras, com os lugares que frequentam, com os vícios que, se não forem corrigidos, fermentam a vida”, exortou.

Dilúvio

A primeira leitura (Gn 6,5-8; 7,1-5.10) apresenta o início do relato do dilúvio, destacando que “O Senhor viu que havia crescido a maldade do homem na terra, e como os projetos do seu coração tendiam sempre para o mal”. O texto sublinha, ainda, que Deus “arrependeu-se de ter feito o homem na terra e ficou com o coração muito magoado”.

O Arcebispo explicou que essa é uma descrição humana de Deus, que ajuda a compreender a maldade humana é uma ofensa a Ele. “Certamente, o pecado e a maldade não deixa o coração de Deus feliz”, afirmou.

Dom Odilo destacou que a sequência desse texto mostra que, após o dilúvio, surge um momento de paz em que Deus renova sua aliança com a humanidade, mostrando sua proximidade e compaixão para com seu povo, pois caminha com humanidade. “Que sejamos sempre aliados de Deus no projeto de vida”, concluiu.

Quaresma

No fim da missa, o Cardeal recordou que amanhã, Quarta-feira de Cinzas, 17, inicia-se a Quaresma, tempo penitencial de preparação para a Páscoa. Ele lembrou, ainda, que esse é um dia de jejum e abstinência de carne.

Dom Odilo convidou os fiéis a participarem da missa com o rito de imposição das cinzas nas paróquias e comunidade da Arquidiocese ou, ao menos, acompanharem a celebração pelas mídias. O Arcebispo presidirá essa missa na Catedral da Sé, às 15h.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter