Hoje recordamos São Cirilo e São Metódio

Hoje recordamos São Cirilo e São Metódio
Reprodução de internet

Os irmãos Metódio e Cirilo nasceram na Macedônia entre os anos de 815 e 826, filhos de um empregado do Imperador.  Cirilo, o mais jovem dos dois irmãos, completou os estudos em Constantinopla e ordenou-se sacerdote. Metódio seguiu no começo de sua vida a carreira política, mas, ao ser nomeado governador de uma província, desistiu de tudo, para se fazer monge. Depois, Cirilo também entrou para a vida monástica. Ambos exerceram suas atividades missionárias na Europa Central.

Antes de entrar na vida religiosa, são Cirilo se chamava Constantino e são Metódio tinha o nome de Miguel.

São Cirilo era monge e evangelizou a Rússia.

São Cirilo abandonou tudo para viver uma grande aventura santa com seu irmão que já era monge: São Metódio. Juntos, movidos pelo Espírito, foram ao encontro dos povos eslavos, conheceram a cultura e inculturaram-se. A língua, os costumes, o amor àquele povo, tudo isso foi fundamental para que São Cirilo, juntamente com seu irmão, pudessem apresentar o Evangelho vivo, Jesus Cristo. fundou a literatura eslava, escrevendo textos litúrgicos como o missal, o apostolário e outros livros litúrgicos em caracteres “cirílicos”.

Devido inovações inspiradas, eles traduziram as liturgias para a língua dos eslavos. Tiveram de ir muitas vezes para Roma, e o Papa, percebendo os frutos daquela evangelização, daquela mudança litúrgica, pôde discernir que o fruto principal que movia aqueles irmãos missionários era o amor àquele povo eslavo e, acima de tudo, o amor a Deus.

Numa dessas viagens para Roma, São Cirilo tinha um pouco mais de 40 anos e ficou enfermo. O Papa quis ordená-lo Bispo, mas Cirilo morreu em Roma em 14 de fevereiro de 896.

São Metódio chegou a ser ordenado bispo e desenvolveu um incansável trabalho evangelizador em Moravia, Bohemia, Panonia e Polônia. Em seguida, foi arcebispo em terras eslavas, onde foi preso em 870, devido à oposição do clero alemão. E mesmo com as perseguições permaneceu firme, falecendo em 6 de abril de 885.

Com informações: Canção Nova, ACI digital e Instituto Hesed

Deixe um comentário