Em Roma, Dom Odilo destaca o legado de Bento XVI para a Doutrina Social da Igreja

O Arcebispo Metropolitano de São Paulo falou da importância da encíclica Caritas in veritate no pontificado do Papa emérito, destacando que, no texto, estão os fundamentos de um pensamento posteriormente desenvolvido nos ensinamentos do Papa Francisco

Em Roma, Dom Odilo destaca o legado de Bento XVI para a Doutrina Social da Igreja, Jornal O São Paulo
Dom Odilo saúda Bento XVI em visita a São Paulo, em 2007 (Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

Após desembarcar em Roma, na manhã desta terça-feira, 3, para participar do funeral do Papa emérito Bento XVI, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São paulo, visitou os estúdios da Rádio Vaticana – Vatican News, para a qual concedeu uma entrevista, em italiano, sobre o pontífice que o criou Cardeal há 15 anos. 

Dom Odilo expressou seu sentimento de gratidão a Joseph Ratzinger, homem que ele define como culto, manso, atencioso, sempre gentil e pronto para ouvir. O Cardeal partiu das suas memórias pessoais, para chegar a um texto fundamental do pontificado de Bento XVI: a encíclica Caritas in veritate, em cujo centro está o desenvolvimento humano integral, a atenção a todos os povos, a necessidade de sentir-se parte de uma única e grande família humana. 

“Tive a oportunidade de me encontrar várias vezes na Praça de São Pedro com o Cardeal Ratzinger, porque, ao entrar na Congregação dos Bispos, muitas vezes o vi atravessando a praça para ir ao Santo Ofício. Sempre me cumprimentava, com poucas palavras e muito carinho. Esta era a sua forma de estar, sempre muito atento. Mesmo como Papa, ele sempre o era quando falava com alguém. Ele olhava as pessoas no rosto, ouvia, tinha uma sutileza nas relações pessoais que sempre me impressionou muito. Em 2007 foi ele quem me nomeou arcebispo de São Paulo e depois, no mesmo ano, me criou cardeal. Ainda me lembro quando o conheci como Papa na visita ad limina em 2009 e depois em várias reuniões. Tenho sempre diante dos olhos esta imagem de um homem extremamente atento, sensível, ali presente, dedicado à Igreja, à sua missão. Isto é o que me resta do Papa Bento”, relatou Dom Odilo, a Andrea De Angelis.

O Arcebispo mencionou as três encíclicas do Pontificado de Bento XVI que tratam sobre fé, esperança e caridade, mas sublinhou uma delas, que considera como aquela que lançou as bases para documentos posteriores da doutrina social. “Talvez, pelo menos na minha opinião, Caritas in veritate foi o menos lida na esfera eclesial. No entanto, deve ser retomada porque, ali, está o fundamento do que então se desenvolveu no período pós-Bento XVI – penso, por exemplo, na Conferência de Aparecida em nosso continente. Temas retomados e desenvolvidos também pelo Papa Francisco, como a questão da justiça econômica, da fraternidade universal”, afirmou, salientando, ainda, que o texto aborda a questão ecológica e a ética ambiental. 

“É necessário retomar e aprofundar o que disse Ratzinger. Nesse sentido ele lançou as bases, ele entendeu, ele percebeu os problemas reais que devem ser enfrentados hoje. A comunhão, a união na Igreja são outros elementos trazidos à tona, assim como a necessidade de cultivar uma fé verdadeira e não individualista dentro da Igreja. Hoje entendemos o quão importante é o seu pensamento”, acrescentou o Cardeal Scherer.

Deixe um comentário