Zeferino, o Mártir Cigano

O modo cigano de viver a fé teve início com Abraão e os nômades que o acompanhavam. Depois, prosseguiu com Moisés e os andarilhos do deserto. É uma fé que se foi “enraizando nas andanças” e chegou até os tempos atuais. A Igreja se preocupa com as pessoas que seguem … Leia mais

‘Tomado de compaixão’ (Mc 6,30-34)

Gosto de ouvir os padres da porção da Arquidiocese a mim confiada como Bispo Auxiliar. A cada encontro, eles me narram os seus feitos, que são tantos. Alguns mais, outros segundo as suas condições. Diante disso, recordo-me de uma frase de Antoine de Saint-Exupéry: “É preciso exigir, de cada um, … Leia mais

Pequena Odisseia do amor

Odisseia é o poema de Homero que conta a volta de Odisseu (Ulisses, na tradução latina) para a sua ilha, Ítaca, onde havia deixado sua mulher, Penélope, e seu filho, Telêmaco, de um mês de idade, para ir à Guerra de Troia. A guerra durara dez anos e a volta, … Leia mais

Ainda sobre a esperança…

No Tempo Pascal, os cinquenta dias entre o Domingo da Ressurreição e o Domingo de Pentecostes, a Igreja celebra com alegria e exultação um tempo como se fosse um só dia de festa ou, como disse Santo Atanásio, “como se fosse um grande Domingo”. O túmulo vazio é a maior … Leia mais

‘Fé e coragem’ (Mc 4,35-41)

Após a minha ordenação episcopal, assumi minha missão de Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Paulo e Vigário Episcopal para a Região Brasilândia. Minha proposta de agenda inicial foi visitar cada padre e conhecer a realidade dos seus trabalhos, suas alegrias e dores. Em uma das visitas, algo me chamou … Leia mais

A casa inteira ficou cheia de perfume

Certa vez, encontrei na rua um antigo paroquiano. Ele era um jovem senhor que me reconheceu pelo caminho, ficou contente de me encontrar, e, por isso, aproximou-se de mim e conversamos um pouco. No início, a conversa girou em torno da satisfação que ele demonstrava por me encontrar ali. Depois, … Leia mais