O Grão de Mostarda

Nosso Senhor compara o Reino de Deus ao grão de mostarda, que “é a menor de todas as sementes. Quando semeado, cresce e se torna maior do que todas as hortaliças, e estende ramos tão grandes que os pássaros do céu podem abrigar-se à sua sombra” (Mc 4,31s). Antes da … Leia mais

A blasfêmia ou pecado contra o Espírito Santo

Os escribas e fariseus tinham inveja de Jesus, pois o povo O seguia. Não podendo superá-Lo com argumentos, procuravam desmoralizá-Lo com calúnias: “Eis um comilão, bebedor de vinho, amigo de publicanos e pecadores!” (Mt 11,19); “Ele não vem de Deus, pois não observa o sábado” (Jo 9,16) etc. Jesus os … Leia mais

O Dia do Senhor

Nas etapas que precederam e prepararam a vinda do Redentor, Deus falara muitas vezes e de muitos modos ao povo de Israel (Hb 1,1-2). Inicialmente, a Revelação divina ocorreu de modo indireto e fragmentário. Por meio de Noé, Abraão, Moisés e os profetas, o Pai seguiu uma pedagogia divina, respeitando … Leia mais

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo!

Deus é grande! E nossa grandeza é proporcional à união que estabelecemos com Ele. Para sermos “grandes”, é preciso nos tornamos seus filhos “pequeninos”. Nossa “glória” está em adorá-Lo; nossa liberdade, em obedecer-Lhe; nossa “exaltação”, em nos ajoelharmos diante Dele. Os pássaros bendizem a Deus voando e cantando; as abelhas … Leia mais

Vinde, Espírito Santo!

Subindo aos Céus, Nosso Senhor não nos deixou órfãos e não se distanciou da Igreja. Dez dias após a Ascensão, enviou o Espírito Santo, conforme havia prometido. Assegurou, assim, a sua presença perene “conosco” e “dentro” de nós. O divino Paráclito foi comunicado aos Apóstolos no dia de Pentecostes e … Leia mais

O Senhor Jesus subiu aos Céus

Quarenta dias após a Ressurreição, o Senhor Jesus subiu aos Céus. Isso não significa que passou a estar “ausente”. Ele mesmo prometeu: “Eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos” (Mt 28,20). A partir da Ascensão, Jesus apenas desapareceu da vista de seus discípulos, “de forma … Leia mais

Escolheu-nos por amor e para amar

“Como o meu Pai me amou, assim também eu vos amei” (Jo 15,9), diz Jesus. O Pai o ama eternamente na união perfeita do Espírito Santo, amor divino em Pessoa. O Senhor, contudo, expande o coração e declara na Última Ceia, aos apóstolos e a nós, que nos ama “como … Leia mais

Unidos a Cristo e em paz

O livro dos Atos dos Apóstolos deixa transparecer algumas dificuldades do início da Igreja: medos, intromissão de falsos discípulos, discussões com judeus, perseguições e perigos (cf. At 9,26-31); mas afirma que, apesar disso, “a Igreja vivia em paz” (At 9,31). Por não consistir na simples ausência de problemas, dores e … Leia mais

‘O Bom Pastor dá a vida’

“Eu sou o bom Pastor” (Jo 10,11), diz Jesus. Nele se cumpre a promessa divina: “Eu mesmo apascentarei minhas ovelhas e as farei repousar” (Ez 34,15). Semelhante a um pastor que recolhe as ovelhas, protegendo-as dos lobos e de toda sorte de perigos, Jesus Cristo é o único que pode … Leia mais

‘Abriu-lhes a inteligência’

Após acusar com dureza os israelitas pela morte de Cristo, São Pedro tenta relevar a malícia deles: “Irmãos, sei que agistes por ignorância” (At 3,17). Algo semelhante fez o Senhor ao ser crucificado, quando orou “Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem” (Lc 23,34). Também São Paulo, referindo-se ao … Leia mais