Cardeal Orani Tempesta reza pela paz e o fim da violência no Rio de Janeiro

Notícia atualizada às 11:20

Comunidade do Jacarezinho, no Rio de Janeiro (Reprodução, ICICT/Fiocruz)

O Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ), Cardeal Orani João Tempesta, pediu orações pela paz na capital fluminense, após a operação policial realizada na comunidade do Jacarezinho, na zona Norte da cidade, na quinta-feira, 6, que deixou 25 mortos. 

“Rezemos por todas as pessoas feridas e mortas em meio a violência tão grande em nossa cidade… Somos chamados a rezar para que encontremos caminhos de paz”, afirmou Dom Orani, durante o programa “Terço Mariano”, transmitido pela rádio Catedral FM, na noite da quinta-feira.

Em entrevista ao Vatican News, na manhã da sexta-feira, 7, Dom Orani afirmou que a violência na comunidade do Jacarezinho vem se somar aos muitos problemas enfrentados pela comunidade diante da situação econômica e o próprio agravamento da pandemia de COVID-19.

Presença da Igreja

Além de manifestar solidariedade às famílias enlutadas, o Arcebispo destacou que a Igreja tem atua na comunidade por meio da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora com iniciativas sociais e educacionais.

“Lamentamos profundamente esse momento da história dessa cidade que é classificada como a ação mais letal da história do Rio de Janeiro e nos unimos a todos aqueles que sofrem: familiares, amigos e conhecidos e a todos da comunidade de Jacarezinho que passam por esse momento. E, ao mesmo tempo, nos unimos à cidade toda, e que saibamos encontrar os caminhos que nos levam realmente ao entendimento de caminhos de paz. Rezamos e nos unimos para buscarmos soluções pacíficas para os conflitos da grande cidade”, manifestou o Cardeal Tempesta.

Operação

Operação batizada de “Exceptis” foi coordenada pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), com o apoio do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE), do Departamento Geral de Polícia da Capital (DGPC) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core). Segundo a corporação, a DPCA recebeu denúncias de que traficantes vêm aliciando crianças e adolescentes para integrar a facção que domina o território.

Durante o tiroteio pela manhã, dois passageiros do metrô foram feridos dentro de um trem da Linha 2, na altura da estação Triagem, na zona norte. Segundo o MetrôRio, o acidente ocorreu “após o vidro de uma das composições aparentemente ser atingido por projétil vindo da área externa”. Um passageiro foi atingido de raspão no braço e o outro por estilhaços de vidro. Ambos foram socorridos para hospitais municipais.

(Com informações da Rádio Catedral, Vatican News e Agência Brasil)

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter