‘Deus não está longe daqueles que sofrem e o procuram’

‘Deus não está longe daqueles que sofrem e o procuram’, Jornal O São Paulo
Arquivo

Na quinta-feira, 18, dia em que a Igreja recorda a dedicação das basílicas de São Pedro e São Paulo, o Cardeal Odilo Pedro Scherer presidiu missa na capela de sua residência, transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas mídias digitais da Arquidiocese.

“Lembrando as duas grandes basílicas dedicadas aos apóstolos, nós sempre recordamos a nossa relação com os apóstolos e com o Papa. Peçamos que Deus nos conserve firmes na fé e na união com a Igreja, na sinodalidade, que vem a ser caminhar e comunhão, buscando o interesse de todos e, sobretudo, caminhando com Cristo”, disse o Arcebispo de São Paulo.

PERSEVERAR NA VERDADE

Na homilia, Dom Odilo recordou a primeira leitura (1Mc 2,15-29), que relata mais um episódio em que os judeus precisam lutar contra as vontades dos reis, que queriam impor uma cultura diferente para o povo e destruir seus hábitos religiosos.

“Um tempo heroico, vivido e guardado na memória do povo judeu e da tradição bíblica. Esse povo, pelas suas convicções e por suas consciências, foi muito capaz de fazer enormes sacríficos, afim de não se dobrar às imposições”, disse o Cardeal.

Ele salientou que essas imposições do passado fazem refletir também hoje, pois muitos grupos querem impor suas leis, em vez de preservar a liberdade de consciência, religiosa e de expressão, garantidas, inclusive, constitucionalmente em muitos países.

“A violência não é a solução, mas a resistência. É preciso haver a firmeza na decisão em função daquilo temos como verdade, como importante e precioso. É da consciência de cada um que ninguém interfira sobre a consciência alheia”, disse Dom Odilo.

RECONHECER A VISITA DE DEUS

Refletindo sobre o Evangelho do dia (Lc 19,41-44), o Cardeal Scherer recordou que Jesus chora sobre Jerusalém, pois o povo não teve consciência de que o Filho de Deus, Salvador, estava no meio deles, por esse motivo houve maldições.

“Jerusalém não tomou conhecimento, algumas pessoas sim, mas a maioria continuou a vida como se nada estivesse acontecendo. Por isso, Jesus profetiza tempos ruins para Jerusalém, porque as pessoas não reconheceram o tempo da visita e da graça de Deus”, reiterou Dom Odilo.

O Cardeal salientou que Jerusalém foi esmagada e destruída pelos romanos nos anos 70 depois de Cristo, cumprindo a profecia de Jesus. Também reforçou que todos devem ficar atentos para reconhecer esse tempo da graça, que pode ocorrer de tantas maneiras surpreendentes.

“Quantas vezes o sofrimento é um momento da visita de Deus, em que nós também estamos mais abertos para acolhê-lo. Deus não está longe daqueles que sofrem e o procuram. Acolhamos a sua visita e presença e não desperdicemos os momentos de Deus em nossa vida”, concluiu.

Deixe um comentário