Encontro com o Pastor: ‘Trazemos o patrimônio da fé que nos foi legada pelos apóstolos’

Encontro com o Pastor: ‘Trazemos o patrimônio da fé que nos foi legada pelos apóstolos’, Jornal O São Paulo
Concílio de Nicéia, realizado em 325 para discutir sobre a natureza divina de Jesus (Pintura da Catedral de Cristo Salvador em Moscou)

No programa “Encontro com o Pastor” da quinta-feira, 13, o Cardeal Odilo Pedro Scherer falou aos ouvintes da rádio 9 Julho sobre o testemunho daqueles que lutaram ao longo da História para preservar a reta interpretação da fé apostólica da Igreja.

O Arcebispo de São Paulo recordou Santo Hilário, Bispo de Poitiers, no sul da França, cuja memória é celebrada nesta data, considerado um dos grandes defensores da fé cristã naquela região no século IV, mais precisamente contra a heresia ariana.

“Os arianos pregavam que Jesus não era o Filho de Deus, tinham outra compreensão que, porém, era diferente aquilo que os apóstolos ensinaram… Eram questões delicadas e importantíssimas para a reta compreensão da fé”, explicou Dom Odilo, enfatizando que Santo Hilário e outros “grandes pregadores da fé”, tiveram um importante papel, atuando, inclusive, em concílios “para manter firme a reta fé cristã”.

‘Creio’

O Cardeal destacou, ainda, a profissão de fé – o “Creio” –, tanto a versão mais simples, o Símbolo Apostólico, quanto o mais longo, o Símbolo Niceno-Constantinopolitano, são o resumo dessas questões debatidas nos concílios sobre Deus, Jesus Cristo, o Espírito Santo, a Santíssima Trindade, assim como sobre a própria a Igreja, a salvação e a vida eterna.

“São questões fundamentais do Cristianismo e, portanto, hoje, nós agradecemos a Santo Hilário, grande defensor da divindade de Jesus Cristo em conformidade com aquilo que os apóstolos ensinaram”, reforçou Dom Odilo, acrescentando que por essas razões, esse Santo foi perseguido, chegou a ser exilado pelo império Romano.

“Agradeçamos a Deus por esses mestres da fé que permaneceram firmes e que, ainda hoje, orientam a Igreja”, manifestou o Cardeal, alertando os fiéis a estarem atentos àqueles que pregam doutrinas falsas. Para isso, o Arcebispo aconselhou a sempre observar se o conteúdo dessas pregações está em conformidade com a fé professada pela Igreja e seus ensinamentos ao longo dos séculos. “Esse é o ponto de referência importante que devemos ter sempre como cristãos adultos na fé, que trazem esse patrimônio da fé que nos foi legado como herança à comunidade eclesial e que, a ninguém é permitido distorcer”, completou.

OUÇA A ÍNTEGRA DO PROGRAMA “ENCONTRO COM O PASTOR”:

Deixe um comentário