Barcos-Hospital contribuem para conter o avanço da pandemia nas populações ribeirinhas

Em oito dias, o total de procedimentos chegou a 23.157

Barcos-Hospital contribuem para conter o avanço da pandemia nas populações ribeirinhas
Diocese de Óbidos

Os Barcos-Hospital Papa Francisco e João Paulo II concluíram a 28ª missão de atendimentos. As embarcações tem contribuído para conter o avanço da COVID-19 principalmente no Oeste do Estado do Pará.

No dia 17, mais uma etapa desse serviço foi encerrada em quatro municípios da região. Ao todo, foram mais de oito dias de atendimentos médicos distribuídos em: 766 consultas de enfermagem; 766 consultas médicas; 12 raio-x; 12 mamografias; 101 eletrocardiogramas; 1.786 exames laboratoriais, em um total de 2.126 exames. Foram 601 pessoas atendidas na farmácia dos Barcos-hospital.

Nesses oito dias, o total de procedimentos chegou a 23.157, incluindo ainda o teste rápido para a COVID-19, oferta de medicação, verificação de sinais vitais e atendimento em enfermagem. Nesta última missão na Região Oeste, os Barcos-HospitaL Papa Francisco e João Paulo II percorreram os municípios de Almeirim, Prainha, Monte Alegre e Alenquer.

Atuando em média por dois dias em cada local, os atendimentos foram realizados nas sedes municipais e em comunidades isoladas. O trabalho também contou com o apoio das gestões municipais.

ADESÃO DA POPULAÇÃO

Barcos-Hospital contribuem para conter o avanço da pandemia nas populações ribeirinhas
Diocese de Óbidos

Coordenadora da missão do Barco Hospital Papa Francisco na Região Oeste, a religiosa Vanessa Ezequiel disse em entrevista à Província do Pará que em todos locais atendidos pelos profissionais da embarcação houve adesão da população.

“Iniciávamos sempre pela triagem e atendimentos voltados para a COVID-19 e sintomas gripais. Fazemos exames laboratoriais, raio X, eletrocardiograma e o teste para COVID-19. Em Alenquer, encontramos muitos resultados positivos do doença e pessoas pós-COVID com sintomas persistentes”, informou.

Para os casos de exames positivos, a coordenadora da missão explicou que os pacientes receberam orientações médicas “Os médicos fazem a prescrição médica e orientam o isolamento, e o Barco consegue disponibilizar a medicação para a pessoa continuar o tratamento em casa”, acrescentou.

ATENDER OS RIBERIRINHOS

Barcos-Hospital contribuem para conter o avanço da pandemia nas populações ribeirinhas
Fraternidade e Associação São Francisco de Assis na Providência de Deus

A Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus mantém as embarcações, com o apoio do Governo do Estado do Pará. O Barco Hospital Papa Francisco começou a operar em agosto de 2019 e já atingiu a marca de mais de 70 mil atendimentos nas 23 expedições já realizadas.

Com 32 metros de comprimento, a embarcação possui ‘ambulanchas’ de apoio e 23 profissionais de saúde. A estrutura inclui aparelhos para exames, de sala cirúrgica, laboratório de análises clínicas, farmácia, sala de vacinação, consultórios médicos, consultórios oftalmológico e odontológico e leitos de internação.

Recentemente, foi adquirido mais uma embarcação: o Barco Hospital Papa São João Paulo II, que funciona em complemento e ampliação nos serviços para a população ribeirinha. A embarcação foi viabilizada pelo Ministério Público do Trabalho da 15ª região (Campinas-SP) e da 8ª Região (Santarém-PA),

(Com informações de Província do Pará e Diocese de Óbidos)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter