Confira nossa versão impressa

A fé professada nos versos de Santa Hildegarda

A fé professada nos versos de Santa Hildegarda

Na data em que se recorda o Dia do Poeta, nesta terça-feira, 20, O SÃO PAULO rememora a obra de Santa Hidegarda contemplada neste gênero literário.

Doutora da Igreja, Hildegarda de Bingen nasceu em Bermershein, na Alemanha, em 1098. Foi mística, teóloga, cientista, compositora musical, pregadora, médica naturalista e escritora. Como cientista, cuidava da saúde das pessoas de forma especialmente popular. Além das inúmeras cartas enviadas a papas, bispos, reis e imperadores, a Santa tem em seu acervo poemas como o “Louvor ao Espírito Santo”

Louvado sejas, Espírito de fogo!
Para ti soam a lira e o tamborim.
Sua música incendeia a nossa mente!
A força de nossa alma espera a tua chegada
na tenda da reunião.
Lá a vontade dá a alma seu sabor
e o desejo é sua lanterna.
O discernimento invoca-te
em um choro cheio de doçura,
a razão constrói seus templos
enquanto trabalhas em seus artesanatos de ouro.
Mas com a espada em mãos,
estás pronto para podar brotos da maçã envenenada
– resquícios do mais escuro assassinato –
quando a névoa ofusca a vontade.
À deriva nos desejos,
a alma está girando em todos os lugares.
Mas a mente é um laço
para amarrar a vontade e o desejo.
Quando o coração anseia olhar o Maligno nos olhos,
olhar para as garras da iniquidade,
rapidamente tu lhe queimas no fogo consumidor.
Esse é o teu desejo.
E quando a razão do mal cai do seu lugar,
tu a restringe e constrange,
como farás no fluxo da experiência
até que ela lhe obedeça.
E quando o Maligno brande sua espada contra ti,
a quebras em teu próprio coração.
Pois assim fizestes com o primeiro anjo perdido,
caindo da torre de sua arrogância para o inferno.
E lá construístes uma segunda torre
– traidores e pecadores, suas pedras.
Em arrependimento,
eles confessaram todos os seus feitos.
Assim, todos os seres que vivem através de ti,
louvam teu derramamento
como uma poção de valor inestimável
sobre as feridas supuradas,
sobre membros fraturados.
Tu os convertes em pedras de valor inestimável!
Agora, reúna todos nós para si e,
em sua misericórdia,
guie-nos nos caminhos da justiça.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Câmara lança campanha de 21 dias pelo fim da violência contra a mulher

Além da violência física contra a mulher, deputadas destacam importância de se combater violência política e psicológica A Secretaria da Mulher e a Primeira-Secretaria...

Dom Odilo à TV Canção Nova: ‘Que Deus continue iluminando e fortaleça este trabalho’

Arcebispo Metropolitano presidiu missa na comemoração dos 20 anos da emissora na capital paulista Na noite da segunda-feira, 23, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo...

Em live, Cardeal Scherer refletirá sobre a encíclica Fratelli tutti

Nesta quarta-feira, 25, às 20h30, a Arquidiocese de São Paulo realizará mais uma edição do Diálogos com a Cidade, totalmente on-line, em virtude da...

Jovens se conectam a Assis para pensar em uma economia a serviço da vida

Mais de 2 mil jovens, de 115 países, participaram, entre os dias 19 e 21, do encontro internacional “Economia de Francisco”, atendendo ao convite...

Papa Francisco aos jovens: ‘Não fiquem fora de onde se produz o presente e o futuro!’

Em mensagem aos participantes de ‘Economia de Francisco’, o Papa defende uma nova abordagem econômica que inclua os pobres “Ou vocês se envolvem ou a...

Newsletter