Confira nossa versão impressa

‘Com poesia, ensinar nossa fé’

‘Com poesia, ensinar nossa fé’

O ato de contar histórias de forma poética, com versos, estrofes e ritmo, é uma tradição que vai além da literatura popular. Na Bíblia, a história do povo de Deus, narrada e escrita por muitas mãos, e, ainda, inspirada e conduzida por Ele, pode ser
apreciada por meio deste gênero literário nos livros Cântico dos Cânticos, Salmos e Lamentações. Ao longo dos séculos, o mesmo foi feito por homens e mulheres reconhecidos por uma vida de santidade.

No mês em que se recorda o Dia do Poeta, celebrado em 20 de outubro, O SÃO PAULO apresenta alguns exemplos de santos que, com suas poesias, souberam evangelizar e dar testemunho de sua fé, formando, dessa maneira, discípulos por todos os tempos da História.

SÃO FRANCISCO DE ASSIS

A relação do Fundador da Ordem dos Frades Menores com a natureza pode ter sido a inspiração para composição do poema “Cântico do irmão Sol”:

Altíssimo, onipotente, bom Senhor,
teus são o louvor, a glória e a honra e toda a bênção.
Somente a ti, ó Altíssimo, eles convém,
e homem algum é digno de mencionar-te.
Louvado sejas, meu Senhor, com todas as tuas criaturas,
especialmente o Senhor Irmão Sol,
o qual é dia, e por ele nos iluminas.
E ele é belo e radiante com grande esplendor,
de ti, Altíssimo, traz o significado.
Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã lua e pelas estrelas,
no céu as formaste claras e preciosas e belas.
Louvado sejas, meu Senhor, pelo irmão vento,
e pelo ar e pelas nuvens e pelo sereno e todo o tempo,
pelo qual às tuas criaturas dás sustento.
Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã água,
que é mui útil e humilde e preciosa e casta.
Louvado sejas, meu Senhor, pelo irmão fogo
pelo qual iluminas a noite,
e ele é belo e agradável e robusto e forte.
Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã nossa,  a mãe terra
que nos sustenta e governa
e produz diversos frutos com coloridas flores e ervas.
Louvado sejas, meu Senhor, por que perdoam pelo teu amor,
E suportam enfermidade e tribulação.
Bem aventurados aqueles que as suportarem em paz,
porque por ti, Altíssimo, serão coroados.
Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã nossa, a morte corporal,
da qual nenhum homem vivente pode escapar.
Ai daqueles  que morrerem em pecado mortal:
bem-aventurados os que ela encontrar na tua santíssima vontade,
porque a morte segunda não lhes fará mal!
Louvai e bendizei ao meu Senhor,
e rendei-lhe graças e servi-o com grande humildade.

SANTA TERESINHA DO MENINO JESUS

‘Com poesia, ensinar nossa fé’

Religiosa da Ordem das Carmelitas Descalças, a Padroeira das Missões expressou seu amor pela Igreja e Eucaristia no poema “O meu canto de hoje”

A minha vida é um só instante,
Uma hora passageira
A minha vida é um só dia
Que me escapa e me foge
Tu sabes, ó meu Deus!
Para amar-Te na terra
Só tenho o dia de hoje!
Oh! Amo-Te, Jesus!
A minha alma por Ti suspira
Sê por um só dia
O meu doce apoio.
Vem reinar no meu coração,
Dá-me o teu sorriso
Somente por hoje!
Que me importa, Senhor,
Se o futuro é sombrio?
Nada posso pedir-Te,
Oh não, para amanhã!
Conserva-me o coração puro,
Cobre-me com a tua sombra
Somente por hoje.
Se penso em amanhã,
Temo a minha inconstância
Sinto nascer em mim
A tristeza e o desgosto.
Mas aceito, meu Deus,
A prova, o sofrimento
Somente por hoje.
Quero ver-Te em breve
Nas margens eternas
Ó Divino Piloto!
Cuja mão me conduz.
Nas ondas alterosas
Guia em paz a minha barca,
Somente por hoje.
Ah! Deixa-me, Senhor,
Esconder na tua Face,
Onde já não ouvirei
O ruído vão do mundo
Dá-me o Teu amor,
Conserva-me na tua graça,
Somente por hoje.
Junto do teu Coração divino,
Esqueço tudo o que passa
Já não receio
Os pavores da noite
Ah! Dá-me, Jesus,
Um lugar nesse Coração
Somente por hoje.
Pão vivo, Pão do Céu,
Divina Eucaristia
Ó Mistério sagrado!
Que o Amor produziu…
Vem habitar no meu coração,
Jesus, minha Hóstia branca,
Somente por hoje.
Digna-Te unir-me a Ti,
Vinha Santa e sagrada
E a minha frágil vergôntea
Dar-Te-á o seu fruto
E poderei oferecer-Te
Um cacho dourado
Senhor, desde hoje.
Este cacho de amor,
Cujos bagos são almas
Para o formar só tenho
Este dia que foge
Ah! Dá-me, Jesus,
O ardor de um Apóstolo
Somente por hoje.
Ó Virgem Imaculada!
Tu és a Doce estrela
Que me dás Jesus
E me unes a Ele.
Ó Mãe! Deixa-me repousar
Sob o teu manto
Somente por hoje.
Santo Anjo da Guarda,
Cobre-me com as tuas asas
Ilumina com a tua luz
O caminho que eu sigo
Vem dirigir-me os passos…
Ajuda-me, por ti chamo
Somente por hoje.
Senhor, eu quero ver-Te,
Sem véu, sem nuvem,
Mas ainda exilada,
Longe de Ti, desfaleço
Que o Teu adorável rosto
De mim seja escondido
Somente por hoje.
Voarei em breve
Para cantar os teus louvores
Quando o dia sem ocaso brilhar
Sobre a minha alma
Então, eu cantarei
Com a lira dos Anjos
O Eterno Hoje!

SANTO AFONSO MARIA DE LIGÓRIO

‘Com poesia, ensinar nossa fé’

O fundador dos Redentoristas dedicou a vida à causa dos mendigos e camponeses que viviam na periferia de Nápoles, Itália. Dentre seus escritos está “Tu desces das estrelas”

Tu desces das estrelas, ó Rei do céu
E vens a uma gruta no frio e no gelo.
Ó Menino meu divino, eu Te vejo aqui a tremer;
Ó Deus beato, quanto Te custou haver-me amado!
A Ti, que és do mundo o Criador,
Faltam agasalhos e fogo, ó meu Senhor.
Querida e eleita criança, esta Tua pobreza me apaixona
Pois foi o amor que Te fez pobre novamente.
Tu deixas as delícias da intimidade divina
Para vir a sofrer sobre essa palha.
Doce amor do meu coração, aonde Te levou o amor?
Ó meu Jesus, por que tanto sofrer? Por meu amor!
Mas se sofres por Tua própria vontade,
por que então este choro, por que estes gemidos?
Meu Jesus, eu Te entendo sim! Ah, meu Senhor!
Tu choras não de dor, mas de amor!
Tu choras ao ver a minha ingratidão,
Um amor tão grande e tão pouco amado!
Ó amado do meu coração,
se fui assim outrora, hoje somente por Ti eu anseio
Querido, não chores mais, pois eu Te amo, Te amo.
Enquanto dormes, meu Menino, o coração
não dorme, não, mas vigia a todo momento
Vai, meu querido e puro Cordeiro,
Em que pensas? Dize-me Tu. Ó amor imenso,
um dia em morrer por ti, respondes, é o que eu penso.
Então, pensas em morrer por mim, ó Deus
Que mais posso eu amar fora de Ti?
Ó Maria, esperança minha,
se pouco eu amo o teu Jesus, não te indignes
de amá-Lo tu por mim, se eu não O sei amar!

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA

‘Com poesia, ensinar nossa fé’

O missionário jesuíta que é um dos fundadores da cidade de São Paulo, escreveu sobre as areias da então Praia do Iperoig, hoje, praia do Cruzeiro, em Ubatuba (SP), em o “Poema à Virgem Maria”

Ó doce chaga, que repara os corações feridos,
Abrindo larga estrada para o Coração de CRISTO.
Prova do novo amor que nos conduz a união! (Amai uns aos outros como EU vos amo)
Porto do mar que protege o barco de afundar!
Em TI todos se refugiam dos inimigos que ameaçam:
TU, SENHOR, és medicina presente a todo mal!
Quem se acabrunha em tristeza, em consolo se alegra:
A dor da tristeza coloca um fardo no coração!
Por Ti Mãe, o pecador está firme na esperança,
Caminhar para o Céu, lar da bem-aventurança!
Ó Morada de Paz! Canal de água sempre vivo,
Jorrando água para a vida eterna!
Esta ferida do peito, ó Mãe, é só Tua,
Somente Tu sofres com ela, só Tu a podes dar.
Dá-me acalentar neste peito aberto pela lança,
Para que possa viver no Coração do meu SENHOR!
Entrando no âmago amoroso da piedade Divina,
Este será meu repouso, a minha casa preferida.
No sangue jorrado redimi meus delitos,
E purifique com água a sujeira espiritual!
Embaixo deste teto (Céu) que é morada de todos,
Viver e morrer com prazer, este é o meu grande desejo.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Capela do Hospital Municipal Infantil Menino Jesus: 80 anos de história

Na série de reportagens sobre as capelas católicas em unidades hospitalares da capital paulista, o destaque de...

Cátedra de Cultura Judaica da PUC-SP comemora dez anos

O evento transmitido pela internet nesta sexta-feira, 23, marcou as comemorações dos dez anos da Cátedra de...

São João Paulo II: um Santo e poeta da Igreja

Dando sequência a série especial que rememora santos poetas da Igreja ao longo da história, O SÃO...

Declaração de Consenso de Genebra: avanço na luta contra o aborto

Brasil é um dos 32 países que assinam o documento que reforça a autonomia dos país na proteção da vida dos nascituros

Relatório da Caritas SP mostra os impactos da pandemia em crianças refugiadas

A equipe de Proteção do Centro de Referência para Refugiados da Caritas Arquidiocesana de São Paulo (CASP) produziu um relatório sobre os...

Newsletter