Confira nossa versão impressa

Diário Espiritual: um contato cotidiano e profundo com a Palavra de Deus

Prática evita que conhecimento sobre a Bíblia seja superficial e impede uma leitura meramente intelectual

Diário Espiritual: um contato cotidiano e profundo com a Palavra de Deus
Foto: Editora Ave Maria

Um dos métodos para a leitura das Sagradas Escrituras é o Diário Espiritual, popularizado, principalmente, pelo Monsenhor Jonas Abib, fundador da Comunidade Canção Nova. Em seu livro, “A Bíblia no meu dia a dia”, Monsenhor Jonas detalha as razões para escrever um diário espiritual e dá indicações de como fazê-lo frutuosamente.

O objetivo do Diário Espiritual é evitar um conhecimento superficial da Bíblia, ao mesmo tempo em que impede uma leitura meramente intelectual, propiciando a todos a possibilidade de ter um contato diário e profundo com as Sagradas Escrituras. Dessa forma, o texto bíblico pode ser verdadeiramente assimilado e se tornar “carne da nossa carne”. Com isso, a Palavra estará fincada no coração e ninguém poderá retirá-la de lá.

Antes de descrever o método de leitura e de redação do Diário, Monsenhor Jonas Abib aponta algumas regras de ouro a serem consideradas por todos os que desejam se aproximar da Bíblia por esse método. A primeira delas é que a Bíblia deve ser lida todos os dias, para que a alma se alimente constantemente. Para isso, é necessário que haja um hora marcada para a leitura, para que se crie um verdadeiro hábito. Cada pessoa deverá encontrar a hora do dia em que pode ler a Bíblia com mais atenção.

Outra regra de ouro é a marcação do tempo da leitura, para que em todos os dias haja uma constância. No começo, às vezes apenas 10 minutos por dia é suficiente. À medida que cresce a nossa intimidade com a Bíblia, sentiremos a necessidade de aumentar o tempo diário de leitura. Além disso, é necessário escolher um bom lugar, silencioso e que facilite a concentração e a oração.

A última regra fundamental do método é ler com caneta ou lápis à mão, para que seja possível uma leitura ativa da Bíblia. Dessa forma, é possível sublinhar as passagens que mais nos tocam e anotar ao lado do texto algo que nos ocorra. Além disso, Monsenhor Abib recorda que tudo precisa ser feito num ambiente de oração, com a clara consciência de que não se deve fazer essa leitura como um estudo intelectual, mas como uma conversa íntima entre Deus e o homem.

Como fazer o Diário Espiritual

Respeitadas as regras de ouro, reserve num caderno uma folha para cada dia de leitura da Bíblia. No alto da página, coloque a data da leitura. Depois, comece a leitura e o Diário considerando cinco pontos:

1º) Promessas de Deus: Copiar no Diário todas as promessas que Deus fez na passagem lida no dia. As promessas de Deus devem sempre estar gravadas em nós, pois elas nos dão ânimo na vida da fé. São exemplos de promessas de Deus: “A todos que o receberam, aos que creem em seu nome, deu-lhes poder de se tornar filhos de Deus” (Jo 1,12) ou “E estais certos de que cada um receberá do Senhor a recompensa do bem que tiver feito” (Ef 6,8).

2º) Mandamentos e ordens de Deus: Copiar todas as ordens e mandamentos divinos presentes na passagem, porque eles são guias seguros para a nossa vida. São exemplos de versículos desse tipo: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei” (Jo 13,34) e “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho” (Mc 16,15).

3º) Princípios eternos do Reino de Deus: Copiar no Diário todas as passagens que falam e descrevem o Reino de Deus e seus princípios, como “o Reino de Deus é conquistado à força” (Mt 11,12) ou “Porque nada trouxemos a este mundo, tampouco nada poderemos levar” (1Tm 6,7).

4º) Mensagem de Deus para mim hoje: Nesse ponto, após anotar no Diário as passagens, deve-se escrever a mensagem que Deus deseja nos dar a partir delas. Essa mensagem é íntima e pessoal, e as mesmas passagens, em períodos diferentes da vida, podem ocasionar mensagens diversas. Nesse ponto, é necessário estar atento ao que Deus pede concretamente a nós a partir de sua Palavra.

5º) Como posso aplicar isso em minha vida? Nessa parte do Diário, são anotadas as resoluções tomadas a partir da mensagem de Deus, para que mudemos algum ponto concreto em nossa vida. É importante anotar os propósitos de mudança, para que sempre seja possível lê-los e considerar se estamos realmente progredindo.

A ordem de leitura do livros da Bíblia

A Bíblia é uma coleção de 73 livros, escritos de modos e estilos diversos. Alguns livros são de mais difícil compreensão que outros. Por essa razão, é bom que sejam lidos em uma determinada ordem, para que a aproximação com o texto bíblico seja frutuosa. Recomenda-se que se comece a leitura com o Novo Testamento.

Além disso, Monsenhor Jonas Abib aconselha, em seu livro, que o Diário comece a ser feito com a Primeira Carta de São João, porque é uma epístola que anuncia, de maneira clara, a mensagem da salvação. Após ler um capítulo por dia da carta, recomenda-se que ela seja relida mais uma vez. Depois, nessa ordem, o Evangelho de São João, de Marcos, as pequenas cartas de São Paulo, o Evangelho de São Lucas, os Atos dos Apóstolos, a Carta aos Romanos, o Evangelho de São Mateus, a Primeira e Segunda Carta aos Coríntios, a Carta aos Hebreus, a de São Tiago e as de Pedro, a Segunda e Terceira Carta de João, a de Judas e o Apocalipse.

Entretanto, a ordem proposta pode ser outra, de acordo com a conveniência e necessidade de cada um. Depois de terminado o Novo Testamento, pode-se começar o Diário com os livros do Antigo Testamento, também seguindo um determinado plano de leitura.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Missionários Claretianos comemoram 125 anos de presença no Brasil

Uma missa presidida pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, na Paróquia Imaculado Coração de...

Prefeitura pede que no Dia de Finados cerimônias religiosas em cemitérios ocorram em espaços abertos

Em nota divulgada à imprensa na tarde da segunda-feira, 26, a Prefeitura de São Paulo recomendou que...

‘Acolhamos com fé a semente e o fermento do Reino de Deus’

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa desta terça-feira, 27, na capela...

Conheça os novos cardeais do Papa Francisco

Entre eles estão os arcebispos de Washington (EUA) e de Santiago do Chile Três...

Capela São Camilo de Lellis é a presença da Igreja no Hospital do Mandaqui

O templo localizado no hospital da zona Norte de São Paulo é o último retratado na série especial de reportagens do O...

Newsletter