Dom Odilo: ‘Quem confia em Deus pode esperar a salvação’

Dom Odilo: ‘Quem confia em Deus pode esperar a salvação’
Cardeal Scherer durante missa na manhã desta quinta-feira, 26

Em missa na capela da residência episcopal na manhã desta quinta-feira, 26, transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas plataformas digitais da Arquidiocese de São Paulo, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano, ressaltou a promessa de salvação para aqueles que creem em Deus.

No começo da celebração, o Arcebispo fez menção a comemoração civil do Dia de Ação de Graças – que consta no calendário nacional desde 1949 e que foi fixada em 1965 para a 4a quinta-feira do mês de novembro, assim como ocorre tradicionalmente nos Estados Unidos – e ressaltou que para o cristão celebrar a Eucaristia é um grande momento de ação de graças a Deus.

“Hoje, de modo especial, queremos agradecer a Deus pelo dom da vida, pela saúde, por tantas coisas que experimentamos a cada dia ao longo deste ano, e, mais uma vez, também devemos pedir por aqueles que, talvez, menos experimentam esta graça, por aqueles que estão doentes e todos que partiram”, afirmou Dom Odilo.

Diante das tribulações, a salvação

Na homilia, ao falar sobre a 1a leitura (livro do Apocalipse, capítulos 18 e 19), Dom Odilo recordou que a imagem da Babilônia que será abalada faz alusão à destruição de Jerusalém pelo império romano, por volta do ano 70 d.C, mas, também, indica para a cidade que foi corrompida, “que se desvirtuou, que não ouviu a voz de Deus e não ouviu a voz dos profetas”.

Essa cidade corrompida, afirmou o Arcebispo, cairá, pois está edificada em fundamentos ruins, como a injustiça, a violência e a infidelidade aos mandamentos, mas as pessoas que nela estiverem e aceitarem o cordeiro imolado, Jesus Cristo crucificado, encontrarão a salvação. “Isso não significa que eles não vão sofrer com a destruição, também vão, padecerão todas estas tribulações, mas serão salvas”.

Também no Evangelho do dia (Lc 21, 20-28), por uma linguagem apocalíptica, é mostrada a tentativa de destruição de Jerusalém Celeste, que será tomada e invadida pelos infiéis, mas haverá a salvação para os que creem. “A linguagem apocalíptica é usada para descrever uma situação precária que passa, e que chegará uma nova época de vida, de salvação, do triunfo de Deus”.

Tais leituras no encerramento do ano litúrgico fazem lembrar que a vida neste mundo é passageira, que desta ordem de existência um dia todos passarão e “quem confia em Deus pode esperar a salvação, a vida nova que Deus promete a todos aqueles que o acolhem”, enfatizou o Arcebispo.

Ao concluir a homilia, Dom Odilo lembrou que sempre é preciso estar preparado para o encontro com Cristo, manter-se a Ele fiel, não se deixar corromper, nem apegar-se às coisas deste mundo. “Devemos, sim, usar deste mundo enquanto estamos aqui: trabalhar, fazer com que todo mundo possa viver bem, fraternalmente. Assim, não teremos o que temer quando o Filho do Homem vier novamente com grande poder e glória, como é a promessa de Jesus”.

Orações por vítimas de acidente e por Maradona

Durante a missa desta manhã, o Arcebispo Metropolitano rezou pelas vítimas do acidente ocorrido ontem na Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, em Taguaí (SP), que resultou na morte de 41 pessoas; e, também, pelo ex-jogador argentino Diego Armando Maradona, que faleceu na quarta-feira, 25, aos 60anos de idade.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter