Dom Odilo: viver bem cada dia, na esperança de que o Senhor virá

Dom Odilo: viver bem cada dia, na esperança de que o Senhor virá
(Foto: Bruno Melo)

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa desta terça-feira, 24, na capela de sua residência, transmitida pela rádio9 de Julho e pelas mídias digitais da Arquidiocese.

Nesta data, a Igreja celebra a memória de Santo André Dung-Lac e seus companheiros mártires.

O Evangelho já era anunciado desde o século XVI No extremo oriente da Ásia, nas regiões onde atualmente é o Vietnã. Contudo, de 1625 a 1886, os cristãos foram muito perseguidos pelos governantes locais. Quanto mais perseguidos, maior era o fervor dos discípulos de Cristo, o que resultou em um número muito elevado de mártires.  Desses, 117 foram canonizados por São João Paulo II em 19 de junho de 1988. Dentre eles, estão 11 missionários dominicanos espanhóis, 10 franceses e 96 mártires vietnamitas. Oito são bispos, 50 sacerdotes e 59 leigos, de diversas idades e condições sociais, na maioria pais e mães de família e, alguns, catequistas, seminaristas e militares.

Dom Odilo ressaltou que a força o exemplo desses mártires estimulou o florescimento do catolicismo na Ásia, onde, atualmente, existem muitas vocações. “Peçamos a Deus que, pelo testemunho dos mártires, possamos recobrar o ânimo e coragem para anunciar o Evangelho”, disse, no início da Eucaristia.

Fim dos tempos

Na homilia, o Cardeal meditou sore as leituras bíblicas proclamadas no fim do ano litúrgico quem tratam, justamente, dos últimos acontecimentos antes da entrada na eternidade e o julgamento de Deus.

No Evangelho (Lc 21,5-11), Jesus previne os fiéis daqueles que virão em seu nome anunciando que o fim dos tempos está próximo. “Não sigais essa gente! Quando ouvirdes falar de guerras e revoluções, não fiqueis apavorados. É preciso que estas coisas aconteçam primeiro, mas não será logo o fim”, disse o Senhor.

O Arcebispo ressaltou que ainda hoje há grupos que se reúnem em torno de pregadores que anunciam o fim do mundo, sobretudo em situações como as da atual pandemia. “Jesus adverte que tudo isso, infelizmente, faz parte da nossa história, marcada pelas nossas próprias contradições. Por isso, Ele pede nos pede que tenhamos confiança em Deus e continuemos a viver cada dia na serenidade, cientes que o nosso fim vai chegar”, afirmou.

Vigilância

Nesse sentido, Dom Odilo recordou o conselho dado por muitos santos a viver bem cada dia como se fosse o último, dando graças a Deus pelo dom da vida concedido a cada nascer do sol.

Já primeira leitura (Ap 14,14-19) descreve a imagem da morte e o tempo do julgamento de Deus, no qual cada um deve comparecer. O Cardeal Scherer ressaltou que essa imagem não deve causar medo, pois novamente é um estímulo a viver cada dia na fidelidade ao Senhor, sobretudo, na prática do bem.

“Uma coisa é certa: o Senhor vem para nos julgar”, completou o Arcebispo, lembrando que o Tempo do Advento, que se inicia no próximo domingo, 29, é um convide à espera do Senhor que vem. “Que Deus nos dê alegria e perseverança para fazermos todos os dias o que Ele espera de nós”, concluiu.  

Notícias relacionadas

Dom Odilo: viver bem cada dia, na esperança de que o Senhor virá

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter