Confira nossa versão impressa

Da cozinha da Paróquia Santa Rita de Cássia, centenas de marmitas são produzidas à população de rua

Ação iniciada em março surgiu após inquietação de uma paroquiana: ‘Agora que eles mais vão precisar de nós, vamos nos trancar dentro de casa?’

Da cozinha da Paróquia Santa Rita de Cássia, centenas de marmitas são produzidas à população de rua
Distribuição das marmitas à população em situação de rua próximo ao Pateo do Collegio (Foto: Arquivo pessoal)

Nos últimos cinco anos, aos sábados, Rita Lúcia Mennella Nogueira e o esposo, Paulo Sérgio, colaboraram em uma ação solidária de alimentação para pessoas em situação de rua, na instituição Casa da Prece, na Vila Mariana. A iniciativa, porém, precisou ser interrompida em março, com o fechamento do local em razão da pandemia de COVID-19.

“Eu não me conformei. Disse ao meu marido: ‘Agora que eles mais vão precisar de nós, vamos nos trancar dentro de casa, fechar nossas portas, ficar protegidos, enquanto eles ficarão perambulando pelas ruas sem receber alimento? É justo o que vamos fazer?’”

Rita, então, acionou as amigas e uma delas se prontificou a disponibilizar a cozinha do escritório onde trabalhava para que as marmitas continuassem a ser feitas aos sábados. No local, porém, não seria possível produzir mais do que 30 marmitex.

Paroquiana da Paróquia Santa Rita de Cássia, em Mirandópolis, na Região Episcopal Ipiranga, Rita comentou com o Padre Jorge Bernardes, Pároco, sobre o desejo de não interromper esta obra de misericórdia em favor das pessoas em situação de rua. “De imediato, ele falou que poderíamos utilizar o espaço da Paróquia, pois lá tinha tudo que precisávamos para fazer as marmitas. O Padre Jorge Bernardes abriu totalmente as portas da Paróquia Santa Rita de Cássia para que o trabalho começasse. Sem o apoio dele, jamais conseguiríamos”, enfatiza.

Solidariedade crescente

Rita, então, convidou pessoas que faziam esta atividade na outra instituição e alguns  paroquianos da Santa Rita que se interessaram pela iniciativa. A primeira distribuição ocorreu em 28 de março, quando se serviu uma macarronada em 105 marmitas. Todos os itens foram comprados pelos próprios voluntários.

Com a divulgação da ação nas redes sociais da Paróquia e, também, nas missas, mais pessoas começaram a colaborar com mantimentos. O grupo já chegou a distribuir 380 marmitex em um sábado e quase sempre o número tem sido superior ao de 300 marmitas.

“Hoje, 100% dos itens são obtidos com doações, em especial dos paroquianos, seja de mantimentos, seja de dinheiro para comprá-los. Na semana passada, por exemplo, nós conseguimos doação em dinheiro para todos os legumes”, conta Rita.

Doar-se ao próximo

Da cozinha da Paróquia Santa Rita de Cássia, centenas de marmitas são produzidas à população de rua

Desde o início da ação, mais de 7 mil marmitas foram distribuídas. A entrega é feita em uma rua próxima ao Pateo do Collegio, na região central, pelo grupo que conta com seis pessoas fixas. A cada sábado, porém, sempre há a participação de outras que são convidadas ou que se voluntariam para a distribuição.

“Não temos um nome oficial para o grupo. Nem pensamos nisso, na verdade. O Padre Jorge até nos chama de os anônimos, porque diz que sempre estamos com máscara, jamais aparecemos sem ela ou sem touca, mesmo quando vamos tirar fotos”, brinca Rita.

A preparação das marmitas começa já na sexta-feira à tarde, na cozinha da matriz paroquial, e tem continuidade na manhã de sábado. O trabalho continua no sábado, a partir das 7h, e geralmente tudo é concluído antes das 10h. Após o grupo tomar o café da manhã e fazer uma oração, percorre de carro os cerca de 10km que separam a matriz paroquial do Pateo do Collegio. A distribuição acontece perto da hora do almoço. 

“Levamos tudo no isopor, tudo quentinho para eles. É uma marmitex bem nutritiva, com arroz, feijão, uma proteína [algum tipo de carne animal], legumes e farofa. Também levamos uma fruta, um doce e água”, detalha Rita. O grupo também leva doações de cobertores, roupas e calçados e entrega a quem os pede ou a quem veja de que necessita de tais itens.

Da cozinha da Paróquia Santa Rita de Cássia, centenas de marmitas são produzidas à população de rua

Para quem queira colaborar

O grupo das marmitas, como também ficou conhecido na Paróquia Santa Rita de Cássia, aceita doações de mantimentos ou de dinheiro para comprá-los. A cada semana, por exemplo, são necessários de 35kg a 40kg de arroz para produzir as refeições.

As doações podem ser entregues diretamente na matriz paroquial (Praça Santa Rita de Cássia, 133, Mirandópolis). Pede-se, porém, que se avise que o destino é para o grupo das marmitas, pois a Paróquia desenvolve outras ações caritativas destinadas a famílias carentes. Informações complementares podem ser obtidas pelos telefones (11) 2275-6801 (na secretaria paroquial) ou (11) 99800-9342 (com Rita Lúcia).

“Ficamos muito felizes em poder ajudar, nos sentimos muito bem em dar um pouco de tranquilidade a essas pessoas tão sofridas. É muito bom, pois, quando você faz algo em favor do próximo, quem mais ganha é você mesmo”, conclui Rita.

 (Colaborou: Flavio Rogério Lopes)

Da cozinha da Paróquia Santa Rita de Cássia, centenas de marmitas são produzidas à população de rua
Da cozinha da Paróquia Santa Rita de Cássia, centenas de marmitas são produzidas à população de rua

Da cozinha da Paróquia Santa Rita de Cássia, centenas de marmitas são produzidas à população de rua

Da cozinha da Paróquia Santa Rita de Cássia, centenas de marmitas são produzidas à população de rua

Da cozinha da Paróquia Santa Rita de Cássia, centenas de marmitas são produzidas à população de rua
Da cozinha da Paróquia Santa Rita de Cássia, centenas de marmitas são produzidas à população de rua

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Retirar-se para ouvir a voz de Deus

O SÃO PAULO apresenta indicações para quem deseja realizar um retiro espiritual de maneira solitária e pessoal

Marcha pela Vida 2020: a mulher e o bebê têm igual direito de viver

Não foi como nos anos anteriores, com centenas de pessoas nas ruas, mas a Marcha pela Vida...

São João Paulo II: um Santo e poeta da Igreja

Dando sequência a série especial que rememora santos poetas da Igreja ao longo da história, O SÃO...

Polônia inaugura mural gigante de São João Paulo II no ano do centenário

Uma cidade polonesa inaugurou um mural gigante de São João Paulo II, em homenagem ao centenário de...

Declaração do Papa sobre homossexuais foi editada com fragmentos de entrevista de 2019

Cineasta utilizou trechos retirados do contexto original de uma entrevista do ano passado para compor afirmação do Pontífice a respeito das uniões...

Newsletter