Governo de São Paulo pretende antecipar feriados durante a quarentena

Mudança prevê que o índice de isolamento social aumente no Estado

Durante a coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira, 18, o Governador de São Paulo, João Doria (PSDB) anunciou que pretende antecipar o feriado estadual da Revolução Constitucionalista, celebrado em 9 de julho, para a próxima segunda-feira, 25.

O projeto de lei sobre a mudança foi enviado em caráter de urgência para a análise da Assembleia Legislativa. O objetivo da antecipação, é contribuir para o aumento do isolamento social, alcançando uma meta que se iguale ou supere o índice mínimo de 55%.

“A expectativa é que o projeto possa ser analisado em regime de urgência e possa ter aprovação majoritária dos deputados na Assembleia Legislativa. Ficou muito claro que ao longo dos finais de semana e feriados nos últimos 56 dias, nós temos índices mais elevados de isolamento e isso contribui para o controle da pandemia”, justificou o Governador.

Essa proposta se uni ao pedido da Prefeitura de São Paulo, que solicitou à Câmara Municipal uma autorização para antecipar dois feriados municipais, que seriam remarcados para quarta-feira, 20, e na quinta-feira, 21.

Em caso de aprovação, o Prefeito da cidade, Bruno Covas (PSDB) e João Doria decretarão ponto facultativo para o funcionalismo público nesta sexta-feira, 22, para assim, promover seis dias com altas taxas de isolamento social, diminuindo os riscos de contágio pelo novo coronavírus.

Está sendo recomendado, ainda, que as prefeituras das regiões metropolitanas adotem a estratégia, para inibir a contaminação em todo o Estado.

+ posts
- publicidade -
- publicidade -

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

- publicidade -

Últimas Notícias

Presidência do Regional Sul 1 da CNBB posiciona-se sobre a atual pandemia

(COM INFORMAÇÕES DO REGIONAL SUL 1 DA CNBB) A Presidência do Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos...

‘A pandemia não deve calar nosso testemunho da fé’, diz Cardeal Scherer

Arcebispo de São Paulo presidiu missa da Solenidade da Ascensão do Senhor e dia Mundial das Comunicações Sociais, na Catedral da Sé

Principais documentos da Igreja sobre comunicação

Em 1963, o Concílio Vaticano II aprovou o Decreto Inter Mirifica, primeiro documento conciliar que trata do tema das comunicações sociais

Magistério da Igreja acompanha o desenvolvimento da comunicação social

No domingo, 24, Solenidade da Ascensão do Senhor, a Igreja também comemora o 54º Dia Mundial das...

Em meio à crise econômica, Igreja no Líbano auxilia os mais atingidos

GUSTAVO CATANIA RAMOS (ESPECIAL PARA O SÃO PAULO) Em entrevista à Asia News, Dom...

Isolamento social permanece abaixo do esperado em SP

Taxa na capital paulista ficou em 52%. Ao todo, 500 cidades já registram casos em no estado

Newsletter