Confira nossa versão impressa

Governo de SP chega a R$ 720 milhões em oferta de crédito para empreendedores

Estado disponibiliza mais R$ 70 milhões em microcrédito para MEI, produtores rurais e informais durante a pandemia

Governo de SP chega a R$ 720 milhões em oferta de crédito para empreendedores

O Governador João Doria anunciou nesta segunda-feira,10, a liberação de mais R$ 70 milhões em microcrédito do Banco do Povo. São duas novas linhas de crédito para auxiliar empreendedores a atravessarem a crise e a alavancar seus negócios durante a pandemia da COVID-19. O Governo de São Paulo chegou a R$ 720 milhões em oferta de crédito neste período.

“Com os R$ 70 milhões, o Governo de São Paulo chega a R$ 720 milhões de oferta de crédito durante a pandemia. Antes desse anúncio, o Banco do Povo e a Desenvolve SP já haviam disponibilizado R$ 650 milhões aos menores juros do mercado, com carência estendida, para os empreendedores do estado”, disse Doria.

A primeira linha é para os empreendedores informais e produtores rurais sem CNPJ, com opções de crédito de até R$ 5 mil e taxa de juros de 1% ao mês. O prazo para pagamento é de até 12 meses com carência de até 60 dias para capital de giro. Já para o investimento fixo, o prazo para pagamento é de até 24 meses com até 90 dias de carência. O empresário deverá apresentar avalista.

Já a segunda linha é voltada para Microempreendedores Individuais (MEIs) e produtores rurais com CNPJ. Com taxa de juros de 0,35% a 0,70% ao mês, o limite de crédito é de até R$ 8,1 mil, que também pode ser utilizado tanto para compras de mercadoria quanto para pagamentos das obrigações da empresa.

O prazo para pagamento é de até 24 meses com carência de até 60 dias para capital de giro. Já para o investimento fixo, o prazo para pagamento é de até 36 meses com até 90 dias de carência. Para solicitar os financiamentos, o empreendedor não pode ter restrições cadastrais no CNPJ e CPF.

O Banco do Povo também está fortalecendo os pequenos empreendedores por meio dos cursos do Empreenda Rápido, em parceria com o Sebrae-SP. São diversos cursos que ajudam a melhorar a produtividade, reduzir custos e gerenciar o negócio, sempre com aulas direcionadas para cada momento empresarial.

Mais informações sobre as linhas de crédito podem ser consultadas em www.bancodopovo.sp.gov.br.

Confira as condições para as linhas do Banco do Povo

Empreendedor Informal (pessoa física) ou Rural (sem CNPJ):
• 1º crédito até R$ 3.000,00
• 2º crédito até R$ 5.000,00
• 3º crédito e posteriores até R$ 5.000,00
• Taxa de Juros 1% a.m + 1% TSF ato
• Capital de Giro: Até 12 meses com até 60 dias
• Investimento Fixo: Até 24 meses com até 90 dias
• Deverá apresentar avalista

MEI + Rural (Rural com CNPJ):
• Crédito de até R$ 8.100,00
• Taxa de Juros 0,35% a 0,70% a.m + 1% TSF ato + FDA
• Capital de Giro: Até 24 meses com até 60 dias
• Investimento Fixo: Até 36 meses com até 90 dias

Linha Juro Zero Empreenda Rápido

O Governo de São Paulo, por meio do programa Empreenda Rápido, também já disponibilizou, no início da pandemia, a Linha Juro Zero em parceria com o Sebrae-SP. O crédito é voltado para microempreendedores individuais (MEIs) e que não possuam restrições no CNPJ.

Antes de fazer a solicitação de microcrédito, o empreendedor precisa realizar um dos cursos do programa, que oferece qualificação técnica e empreendedora, em parceria com o Centro Paula Souza. As inscrições podem ser realizadas no site.

O limite de crédito é de até R$ 15 mil, que pode ser usado para aquisição de equipamentos, capital de giro, custo fixo e salário de funcionários, e conta com até 24 meses para pagamento e carência de um a três meses.

Crédito já disponibilizado

Antes do anúncio de hoje, já tinham sido disponibilizados R$ 650 milhões em empréstimos subsidiados por meio do Banco do Povo, Desenvolve SP e também em parceria com o Sebrae-SP, para auxiliar as empresas a atravessarem a crise.

Pelo Banco do Povo, a linha de microcrédito teve redução da taxa de juros de 1% para 0,35% ao mês, e vão de R$ 200 até R$ 20 mil. São voltados a micros e pequenos negócios formais (MEIs, MEs, LTDAs e EIRELIs), microempreendedores urbanos e rurais (com ou sem CNPJ), e também ao setor informal como motofretista e motorista. Mais de 70% dos recursos foram destinados aos setores mais vulneráveis da economia, como comércio, bares e restaurantes, beleza, transporte e eventos, entre outros. Até agora, 11.932 empreendedores foram contemplados durante a pandemia, com mais de 450 municípios beneficiados.

O atendimento do Banco do Povo pode ser realizado remotamente pelo site ou pelo Whatsapp: (11) 98370-9775.

Por: Governo de São Paulo

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Dom Odilo: A Igreja Católica é apostólica, está assentada no testemunho dos Apóstolos

Afirmou o Arcebispo de São Paulo na mais recente edição programa ‘Diálogos de Fé’

Dom Magnus Henrique, Bispo de Salgueiro (PE), está recuperado da Covid-19

O Bispo da Diocese de Salgueiro (PE), Dom Magnus Henrique Lopes, está recuperado da Covid-19. O prelado...

Como ler a Bíblia?

Muitos católicos têm contato com os textos da Bíblia apenas durante as celebrações da Missa. A Igreja Católica indica a seus fiéis...

Farmácia Vaticana investe em tecnologia para o atendimento da população

Inaugurada 1894, local esteve em reforma desde 2017 e foi reinaugurado no início do mês de agosto

Congregação para a Doutrina da Fé condena todas as formas de eutanásia e de suicídio assistido

“Samaritanus bonus”, a carta da Congregação para a Doutrina da Fé aprovada pelo Papa, reitera a condenação a todas as formas de...

Newsletter