Confira nossa versão impressa

‘Quem faz o bem ao próximo terá um tesouro no céu’

‘Quem faz o bem ao próximo terá um tesouro no céu’

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa na manhã desta segunda-feira, 19, na capela de sua residência. A Eucaristia foi transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas mídias digitais da Arquidiocese.

Nesta data, comemoram-se duas memórias litúrgicas: de São Paulo da Cruz e dos mártires canadenses São João de Brébeuf, Santo Isaac Jogues e seus companheiros.

São Paulo da Cruz nasceu em Ovada, na Ligúria, Itália, em 1694. Durante a juventude, ajudava a seu pai no comércio, quando renunciou a tudo e dedicou-se ao serviço dos pobres e dos enfermos, associando a si para o mesmo fim vários colaboradores e, assim, fundou a Congregação da Paixão de Cristo (Passionistas). Ordenado sacerdote, trabalhou cada vez mais intensamente pela salvação das almas, exercendo a atividade apostólica e mortificando-se com duras penitências. Morreu em Roma no dia 18 de outubro de 1775.

Já os mártires recordados neste dia eram oito membros da Companhia de Jesus (seis sacerdotes e dois irmãos coadjutores), que evangelizavam a parte setentrional da América, foram mortos, depois de terríveis tormentos, pelos indígenas hurões e iroqueses. Isaac Jogues foi martirizado no dia 18 de outubro de 1647; e João de Brébeuf no dia 16 de março de 1648.

BENS ETERNOS

Na homilia, Dom Odilo meditou sobre o trecho do Evangelho do dia (Lc 12,13-21), no qual Jesus alerta à multidão para tomar cuidado contra todo tipo de ganância, “porque, mesmo que alguém tenha muitas coisas, a vida de um homem não consiste na abundância de bens”.

Em seguida, o Senhor contou a parábola do homem rico que teve uma grande colheita e pensava consigo onde guardá-la e aproveitar a vida. No entanto, Deus lhe diz: “Louco! Ainda nesta noite, pedirão de volta a tua vida. E para quem ficará o que tu acumulaste?”

“Jesus nos ensina sobre a insensatez de ajuntar tesouros na terra sem pensar nos bens da vida eterna. Infelizmente, a ganância, o apego desmedido aos bens que leva até à prática da injustiça e da desonestidade para acumular mais, sempre foram um problema e uma tentação da humanidade”, destacou o Cardeal.

O Arcebispo explicou, ainda, que os tesouros eternos, ao contrário, são acumulados por meio do reconhecimento de Deus, da obediência aos seus mandamentos, do amor ao próximo, das obras de caridade e de misericórdia. “Quem faz o bem ao próximo terá um tesouro no céu”, completou.

“De que adianta ajuntar grandes tesouros na terra se eles não são colocados ao serviço do bem comum?”, concluiu Dom Odilo.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Cardeal Scherer ordenará dois novos padres para a Arquidiocese neste sábado

Neste sábado, 5, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, às 15h, presidirá a ordenação de dois novos padres, no Santuário Arquidiocesano...

Novo documento do Vaticano ressalta o compromisso dos bispos pela unidade dos cristãos

“O Bispo e a unidade dos Cristãos: vademecum ecumênico” é o título do novo documento publicado pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade...

Dom Jorge Pierozan conclui visitas pastorais na Região Santana

O Bispo celebrou na Paróquia Santa Joana D’Arc, no  Setor Pastoral Tremembé No domingo, 29 de novembro, Dom Jorge Pierozan, Bispo Auxiliar de São Paulo...

Paróquia Nossa Senhora das Graças realiza festa da padroeira na Brasilândia

As festividades foram encerradas com uma procissão luminosa e missa solene Com o tema “Maria, mãe da consolação e de todas as graças”, foi celebrada...

Governo cria Comitê Interministerial de Doenças Raras

Decreto está publicado hoje no Diário Oficial da União O governo federal criou o Comitê Interministerial de Doenças Raras, que funcionará no âmbito do Ministério...

Newsletter