Confira nossa versão impressa

Vaticano renova orientação às paróquias: ‘Há lugar para todos na Igreja’

Vaticano renova orientação às paróquias: ‘Há lugar para todos na Igreja’
Paróquia Santa Paulina, no Heliópolis, em São Paulo (Luciney Martins/O SÃO PAULO – jul.2017)

A comunidade paroquial deve promover todos os seus membros, em unidade e corresponsabilidade, liderada por um sacerdote: a paróquia é de todos e deve levar o Evangelho a todos. Essa é uma chave de leitura do documento “A conversão pastoral da comunidade paroquial a serviço da missão evangelizadora da Igreja”, divulgado pelo Vaticano, na segunda-feira, 20.

A instrução foi promulgada pela Congregação para o Clero em 29 de junho, após revisão do Papa Francisco. Em comunicado, o Vaticano informa que bispos vinham alertando sobre a necessidade de elaborar um instrumento a respeito dos diversos projetos de reforma das paróquias que vêm sendo realizados nas dioceses.

Entre os temas abordados estão os desafios do mundo atual e a necessidade de um novo “dinamismo missionário”, a centralidade do papel do padre e o risco de uma excessiva burocratização.

CONVERSÃO PASTORAL

A chamada “conversão pastoral” é a proposta de que a paróquia seja um centro “propulsor do encontro com Cristo”, ou seja, um local de reunião e de anúncio da fé. Citando o Papa Francisco, o texto diz que a paróquia é convidada a inovar em seus métodos, adaptar-se à cultura onde está inserida, mas sempre fiel à tradição da Igreja.

“A paróquia é uma casa em meio às casas”, diz o texto. “Visivelmente representada pelo edifício de culto, é sinal da presença permanente do Senhor ressuscitado em meio ao seu povo.”

A mobilidade territorial e o surgimento dos ambientes digitais são novos desafios. “É fácil levantar a hipótese de que o constante desenvolvimento da tecnologia modificará ainda mais o modo de pensar e a compreensão que o homem terá de si e da vida social”, reflete.

Diante disso, a comunidade é chamada a discernir sobre “processos de rejuvenescimento” do rosto da Igreja. Entre as iniciativas a serem promovidas estão o estímulo a uma leitura informada da Bíblia e a valorização de percursos de iniciação.

O documento pede, ainda, que as paróquias sejam ambientes de inclusão e atenção aos pobres. “Muitas vezes, a comunidade paroquial é o primeiro lugar de encontro humano e pessoal dos pobres com o rosto da Igreja”, afirma. Visitá-los é um serviço a ser prestado, pois, ao evangelizar os pobres, “a paróquia se deixa evangelizar”.

O PÁROCO AO CENTRO

Além de presidirem a missa – e “o mistério eucarístico é fonte e ápice de toda a vida cristã” –, os padres são essenciais para coordenar e unir a congregação, em plena sintonia com seu bispo, diz o texto. “Celebrando a Eucaristia, a comunidade cristã acolhe a presença viva do Senhor Crucificado e Ressuscitado.” 

O papel do pároco de “cuidador de almas” deve ser valorizado, mas em sintonia com outros membros da comunidade, como diáconos, consagrados e fiéis leigos, “chamados a participar ativamente, segundo a própria vocação e o próprio ministério, à única missão evangelizadora da Igreja”, evitando o clericalismo.

Conforme o documento, soluções que colocam outros membros em posição de liderança comunitária devem ser temporárias e só usadas quando não houver um padre disponível. Governos coletivos das paróquias não são recomendados, diz o texto, assim como a criação de muitas normas ou o uso de termos do universo das empresas.

“O pároco e os outros padres, em comunhão com o bispo, são uma referência fundamental para a comunidade paroquial”, completa, pois “eles são chamados a organizar a paróquia de modo tal a serem sinal eficaz de comunhão”.

O texto recomenda, ainda, que os padres vivam em comunidade, e não sozinhos, embora isso seja opcional. Já os leigos devem “buscar o Reino de Deus tratando das coisas temporais e ordenando-as segundo Deus”, com um “generoso empenho” na missão e no serviço.

CLIQUE E LEIA A ÍNTEGRA DA INSTRUÇÃO DA CONGREGAÇÃO PARA O CLERO

- publicidade -

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Compartilhe!

Últimas Notícias

Vaticano incentiva foco do turismo em áreas rurais no pós-pandemia

O setor de turismo foi um dos mais atingidos pela atual pandemia de COVID-19. Suas atividades foram praticamente paralisadas. Nesse contexto, o...

O primeiro jornalista a ser beatificado

JOÃO FOUTO Manuel Lozano Garrido, incansável autor do meio jornalístico, nasceu há cem anos, em agosto de 1920

COVID-19: para o seu bem e pela vida do próximo, proteja-se!

Aos cristãos, de modo especial, cumprir as orientações sanitárias para evitar a proliferação do novo coronavírus é uma postura de coerência de...

A família é a primeira responsável do processo educativo

Este foi um dos destaques da live da quarta-feira, 12, na programação arquidiocesana da Semana Nacional da Família

Todos Somos Hum

Três amigas mostram a força da solidariedade, em projeto desenvolvido em favor das pessoas em situação de vulnerabilidade social, amplificada com a...

Newsletter