Confira nossa versão impressa

No ‘Dia dos Avós’, Papa pede atenção maior aos idosos

No ‘Dia dos Avós’, Papa pede atenção maior aos idosos
‘Não os deixem sozinhos’, pede o Papa Francisco aos jovens, sobre o cuidado com os idosos (Vatican Media – jan.2017)

A memória litúrgica de São Joaquim e Sant’Ana, conhecida como “Dia dos Avós”, pelo fato de estes santos serem os avós de Jesus, levou o Papa Francisco a recordar os idosos no domingo, 26. “Quero convidar os jovens a realizar um gesto de ternura para com os idosos, sobretudo os sozinhos, nas casas e nas residências, que há tantos meses não veem suas pessoas queridas”, disse o Papa, referindo-se à pandemia de COVID-19, após a oração do Angelus.

Grande defensor do diálogo entre as gerações de jovens e pessoas idosas, o Papa convidou os mais jovens a “buscarem suas raízes”, pois “uma árvore destacada de sua raiz não cresce, não dá flores nem frutos”.

“Cada um desses idosos é um avô seu! Não os deixem sozinhos”, exortou. “Façam um telefonema, videochamada, enviem mensagens, escutem-nos e, onde possível, no respeito às normas sanitárias, vão encontrá-los.”

Há sete anos no Brasil

A data marcou também os sete anos da visita do Papa Francisco ao Brasil, em 2013, para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) do Rio de Janeiro. Foi a primeira viagem internacional do então “novo Papa”, eleito em março daquele mesmo ano.

Em artigo no site Vatican News, o vice-diretor editorial do Vaticano, Alessandro Gisotti, recordou a ocasião, dizendo que o binômio “jovens e idosos”, mencionado na viagem, se tornaria recorrente para o Papa.

Gisotti afirmou que o “sonho” é o terreno de encontro entre jovens e idosos, na visão do Papa Francisco: os jovens têm a capacidade de abraçar os sonhos dos mais velhos e levá-los adiante. É preciso “defender os sonhos como se defendem os filhos”, disse Francisco, durante o Sínodo dos Bispos sobre os jovens, em 2018.

Conforme escreveu Gisotti, essa “visão de conjunto” é que raízes e sonhos são os pontos de encontro entre jovens e velhos. Frequentemente, o Papa Francisco cita a passagem bíblica do profeta Joel, capítulo 3, versículo 1: “Os vossos anciãos terão sonhos e os vossos jovens terão visões [e profetizarão]”.

“Se os jovens são chamados a abrir novas portas, os idosos têm as chaves”, disse Francisco, na missa de 2 de fevereiro de 2018. “Não há profecia sem memória nem memória sem profecia.”

- publicidade -

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Compartilhe!

Últimas Notícias

Famílias transformam a quarentena em oportunidade de conversão

“Fique em casa!” é uma das expressões mais ouvidas nos últimos cinco meses, desde quando começaram as...

Semana Nacional da Família destaca a missão da ‘Igreja doméstica’

“Eu e minha casa serviremos ao Senhor” (Josué 24,15) é o tema da Semana Nacional da Família,...

Papa pede o fim de armas nucleares e reza por vítimas de tragédia no Líbano

Duas mensagens de solidariedade marcaram a oração do Angelus do Papa Francisco, no domingo, 9. A primeira delas, a recordação do aniversário...

Papa batiza irmãs siameses separadas em hospital do Vaticano

As meninas, agora com 2 anos, provêm da República Centro Africana, As irmãs siamesas...

‘Que a oração da Igreja chegue ao coração de Deus por meio de Jesus Cristo’

Na missa desta quarta-feira, 12, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, chamou a atenção...

Newsletter