Papa: Deus está ‘sempre em saída’ e não exclui ninguém do seu amor

Ao refletir sobre a conhecida parábola dos trabalhadores na vinha (cf. Mt 20,1- 16a), o Papa Francisco disse que Deus tem um modo de agir “surpreendente” aos olhos humanos e que está “sempre em saída”, sem deixar ninguém de fora nas suas manifestações de amor. “Deus continua a chamar a todos, convida a qualquer hora, para trabalhar no seu Reino”, disse o Pontífice. “Esse é o estilo de Deus, que somos chamados a receber e a imitar. Ele não está fechado no seu mundo, mas ‘sai’.

Deus está sempre em saída, buscando-nos, não fica fechado. Deus sai. Sai continuamente em busca das pessoas, porque quer que ninguém seja excluído do seu desenho de amor.”

Conforme a parábola contada por Jesus no Evangelho, o patrão de uma vinha contratou um grupo de trabalhadores e pagou aos que chegaram primeiro o mesmo valor que deu àqueles que foram convocados mais tarde. Na reflexão de Francisco, essa imagem remete à forma como Deus nos recompensa.

 “Sempre Deus paga o máximo: não falta a metade do pagamento. Paga tudo. E aqui se entende que Jesus não está falando do trabalho e do justo salário, que é um outro problema, mas do Reino de Deus e da bondade do Pai celeste, que sai continuamente a convidar e paga o máximo a todos”, comentou.

Deus “é mais que justo”, pois não analisa os nossos resultados, “mas a disponibilidade, a generosidade” com que nos empenhamos em seu serviço, acrescentou. Isso é o que chamamos de “graça”, resumiu.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter